Gastronomia

  1. Entretenimento
  2. Gastronomia
  3. Sabores do Nordeste: seis pratos da gastronomia nordestina que você precisa experimentar
Imagem: Instagram / @Maturibh / Reprodução

Sabores do Nordeste: seis pratos da gastronomia nordestina que você precisa experimentar

Da fava à ginga, delícias imperdíveis que você pode provar aqui mesmo em BH


Entretenimento

Nenel Neto

Entusiasta dos botecos, apresentador do Buteco 98 e jornalista do perfil Baixa Gastronomia no Instagram


Belo Horizonte nunca teve grande tradição de restaurantes nordestinos. Mas as coisas têm mudado para melhor nos últimos anos, já que, além dos conhecidos restaurantes baianos, que servem acarajé e moquecas, temos acesso hoje a pratos de outros Estados do Nordeste, como o arroz maria izabel, por exemplo.

Servido no restaurante Maturi, o preparo leva arroz com carne de sol, maxixe, banana grelhada, couve e ovo frito.

O Maturi (Rua Mármore, 169 – Santa Tereza) serve comida brasileira inspirada nos sabores maranhenses, já que a proprietária e cozinheira Regilene Coelho nasceu em Imperatriz do Maranhão.

Outra pedida para os fãs da gastronomia nordestina é o restaurante Canto de Mainha (Rua Heitor Menin, 115 – Buritis), que oferece o tradicional baião de dois com queijo de coalho.

Mas o Nordeste tem muito mais, e, em minha recente passagem pela Paraíba e Rio Grande do Norte, pude ver, com os meus próprios olhos, e sentir, com minhas papilas gustativas, os sabores de outros preparos deliciosos pouco conhecidos por aqui.

Sendo assim, apresento a vocês algumas delícias desta abençoada região do Brasil.

(Baião de Dois do Canto de Mainha - simplesmente sensacional | Foto: @cantodemainha / Instagram / Reprodução)

Fava

Está muito presente na culinária da Paraíba, principalmente em botecos, muitas vezes fazendo a função de “tira gosto”.

É uma leguminosa da mesma família do feijão, e costuma ser preparada como ele.

Seus grãos achatados e grandes ficam deliciosos quando preparados com miúdos, charque e lingüiça.

Rubacão

Prato típico dos Estados da Paraíba e do Ceará, é feito com feijão verde, arroz, queijo coalho, nata de leite e carne de sol ou charque. Além de muito saboroso, é uma refeição completa!

Tripinha de boi

É salgadinha e crocante, e parece mais um chips. Ideal para acompanhar uma cervejinha.

Farofa d’água

É preparada amolecendo a farinha de macaxeira (mandioca) na água. Pode ser consumida com tempero refogado ou não. Ela é super fofa na boca e altamente deliciosa.

Arroz de leite

Prato salgado típico do Rio Grande do Norte. Costuma acompanhar o feijão verde com farofa d’água, mais macaxeira e carne de sol. Devido à sua cremosidade, tem uma consistência que lembra a do arroz doce.

Além de cebola, alho e azeite, tudo o que os nordestinos fazem é adicionar o leite quando o arroz está quase cozido.

Ginga com tapioca

Trata-se de uma tapioca com coco fresco em formato de meia lua e recheada com um espeto de pequenos peixes fritos. Gingas são peixinhos que chegam agarrados às redes de pesca de peixes grandes. Antigamente, eles eram desperdiçados pelos pescadores.

Basta tirá-los do espeto e saboreá-los dentro da tapioca. É um clássico do litoral potiguar.

Um grande viva aos sabores do Nordeste, este grande e encantador pedaço do Brasil cheio de cores, aromas, texturas e pratos deliciosos.

* Esta coluna tem caráter opinativo e não reflete o posicionamento do grupo.
Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais