Gastronomia

  1. Entretenimento
  2. Gastronomia
  3. Três estilos de cervejas e Três harmonizações para os dias mais frios.
Imagem: Divulgação

Três estilos de cervejas e Três harmonizações para os dias mais frios.


Entretenimento

Heberth Nunes

Cozinheiro, cervejeiro caseiro e profissional, sommelier de cervejas e especialista em estilos e harmonizações


Dubbel com Angu à baiana

A cerveja Belgian Dubbel tem cor castanha, sabor de malte levemente tostado que lembra caramelo ou cacau, tem também sabor frutado que lembra frutas secas como uva passa ou ameixa, traz sabor levemente condimentado produzido pelo fermento belga.

Tem teor alcoólico médio a alto variando entre 6 e 7,5 % ABV e amargor médio-baixo.

Combina com carnes gordurosas e ensopadas e vai muito bem com o Angu à Baiana.

Esse prato tem origem no Rio de Janeiro, mas tem esse nome porque era vendido nas ruas do centro pelas baianas. Em sua origem era um angu incrementado com miúdos de porco. 

Com o passar do tempo outras receitas foram aparecendo, angu mole com carne moída, com rabada, com costela e o melhor de todos, na minha humilde opinião: Angu mole com Suã de porco.

Para quem não conhece o Suã é o corte que está abaixo do lombo, é a espinha dorsal do porco; colado aos ossos tem uma boa quantidade de carne extremamente saborosa.

Para prepara-lo basta cozinhar com tempero, alho, cebola, cheiro verde, e depois desfiar.

A Dubbel combina perfeitamente com um Angu à baiana com suã de porco bem condimentado pois é um prato denso, de sabor intenso e que faz um bom contraste com a cerveja licorosa e alcoólica.

 

Doppelbock com caldo de feijão

A cerveja Doppelbock foi criada em 1629 com o nome de Salvator, por uma cervejaria de monges em Munique, a cervejaria Paulaner, que existe até hoje e ainda fabrica essa cerveja.

É uma receita que usa uma quantidade grande de malte, por isso tem alto teor alcoólico e é muito nutritiva. 

Por conta dessas características foi muito consumida pelos monges nos períodos de jejum e penitencia, quando eles não comiam nada e a única alimentação era a cerveja.

De cor castanho-escuro tem baixo amargor, sabor intenso de malte caramelo e levemente torrado, alguns rótulos tem sabor que lembra defumação e combina muito bem com pratos que tem esse sabor.

Por ter o teor alcoólico alto, próximo de 10%, também é muito indicada para dias frios.

Harmoniza bem com carnes assadas e gordurosas.

A combinação vai bem com um caldo de feijão carregado no bacon e com linguiça calabresa, caso tenha um pouquinho de pimenta fica melhor ainda..

 

Caldo de Piranha com cerveja Tripel

A cerveja Belgian Tripel tem presente o sabor dos grãos de malte levemente caramelizados, tem um leve sabor de mel, é  frutada e  alguns rótulos lembram frutas amarelas como damasco e abacaxi, mesmo sem ter adicionado essas frutas à bebida.

Está no grupo das cervejas boas para dias frios por conta do teor alcoólico elevado, cerca de 8 a 9% de álcool. 

É um estilo que quebra aquele mito que cerveja escura que é forte, ela é dourada, tem sabor muito intenso e é mais alcoólica que muitas cervejas escuras.

Combina com leitão assado, sobremesas densas e cremosas e principalmente combina com peixes e frutos do mar gordurosos e ensopados, harmoniza muito bem com o caldo de piranha.

Essa cerveja também tem um sabor de condimentos e especiarias, isso é devido a alguns compostos químicos que são produzidos na fermentação da levedura Ale Belga e que ficam na cerveja, então, para quem gosta de coentro e quiser colocar no caldo de piranha, a cerveja irá harmonizar melhor ainda.

Interessante ressaltar que para todas essas cervejas complexas sugeridas aqui, de sabores intensos, o ideal é servir entre 10 e 13°, temperatura mais elevada do que as cervejas suaves de verão.

Para esses estilos de cervejas licorosas, com muitos sabores e aromas, o que acontece é que, à medida que ela vai aquecendo no copo, aumenta a nossa percepção desses sabores.

Sugestões de rótulos mineiros: Tripel da cervejaria Fathach, Tripel da cervejaria Wals, “Toma Distraído” rótulo de Tripel da cervejaria Prussia Bier, Monasterio da cervejaria Falke Bier.

Sugestões de rótulos belgas: Tripel Karmeliet, Westmalle Tripel (rótulos que você encontra na internet).

Receita do Caldo de Piranha:

3 piranhas médias limpas e inteiras

2 cebolas

3 dentes de alho

1 pimentão vermelho

Sal e pimenta do reino a gosto

Cheiro verde

Coentro – opcional

Tempere as piranhas com sal e pimenta do reino.

Pique a cebola, o alho, o pimentão e refogue. Coloque na panela de pressão, junte as piranhas e cozinhe por 50 minutos na pressão em fogo médio.

Concluído o cozimento retire os peixes da panela com cuidado para não desmancharem, coloque em um prato e retire cautelosamente os ossos da espinha dorsal e a cabeça (caso não tenha tirado antes).

Junte novamente as piranhas com os vegetais e bata tudo no liquidificador, como os peixes estarão bem cozidos isso irá triturar todos os pequenos espinhos e formará um caldo homogêneo.

Volte com o caldo para a panela e coloque em fogo baixo para ferver e reduzir, isso irá engrossar o caldo.

Sirva bem quente com torradas, tempere com cheiro verde picado, pode também acrescentar coentro picado por cima.


* Esta coluna tem caráter opinativo e não reflete o posicionamento do grupo.
Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais