Turismo

  1. Entretenimento
  2. Turismo
  3. Canela – uma cidade encantadora cravada na Serra Gaúcha
Imagem: Cristiano Lopes / Arquivo Pessoal

Canela – uma cidade encantadora cravada na Serra Gaúcha

O nome Canela originou-se da ceneleira, um tipo de árvore frondosa existente na região e local onde os comboios dos tropeiros costumavam descansar na rota ligando o sul ao centro do estado do Rio Grande do Sul


Entretenimento

Cristiano Lopes

Bacharel em Turismo, colunista do Se Liga Na Trip, do programa Radiocast


Canela é uma cidade turística localizada na Serra Gaúcha distante apenas 7 km de Gramado. O nome Canela originou-se da ceneleira, um tipo de árvore frondosa existente na região e local onde os comboios dos tropeiros costumavam descansar na rota ligando o sul ao centro do estado do Rio Grande do Sul. Cabe ressaltar que essa árvore não tem nenhuma relação com a canela, nome científico Cinnamomum verum, planta nativa do Sri Lanka que é utilizada para fins culinários.

Um personagem emblemático da cidade foi João Corrêa, desbravador que iniciou a construção da estrada de ferro de Novo Hamburgo para Taquara, favorecendo a economia regional que girava em torno da industrialização da madeira. Em 1916 iniciou dentro da sua fazenda a construção do Grande Hotel Canela, que ainda está em funcionamento. O hotel está localizado no centro da cidade, possui 94 apartamentos e é administrado pela mesma família por quatro gerações, há 106 anos. #seliganadica: Vale a pena conhecer o hotel, o casarão, o museu e o lago. [www.grandehotel.com.br]

 A melhor forma de ir para Canela é através de viagem de avião partindo de Belo Horizonte até Porto Alegre, com duração de 2:20 horas em voo direto e média de 5 horas em voos com escala. A partir do Aeroporto Internacional Salgado Filho existem 4 rotas possíveis de serem percorridas para chegar ao destino, com duração média de 2 horas e 30 minutos, sendo que mais curta totaliza 102 km, mas passa por dentro de várias cidades pequenas e o trecho é composto por estrada sem asfalto. #seliganadica: tenha preferência pela rota que apresenta o percurso com 124 km porque é a mais segura e acaba sendo a mais rápida. Outra opção é ir de ônibus, onde pode o turista pode embarcar no próprio aeroporto para a Rodoviária de Canela, um percurso que tem duração aproximada de 3 horas e custa R$ 62,90.

 O que visitar em Canela? O atrativo mais tradicional da cidade é a Catedral de Pedra, que está localizada no centro e é construída em estilo gótico. O mais interessante é que de catedral não tem nada, mas recebeu esse apelido devido a sua imponência e importância. O nome “oficial” é Igreja Matriz de Nossa Senhora de Lourdes. Dentro da edificação está o Museu Sinos da Catedral, que está localizado no terceiro nível da igreja e apresenta 12 sinos de bronze. Para chegar lá, você terá que subir 154 degraus e pagar 20 reais.

 Agora é impossível falar de Canela sem mencionar a maravilhosa Cascata do Caracol, que possui uma queda d’água com 131 metros de altura e configura-se como um dos principais pontos turísticos da Serra Gaúcha. O atrativo está dentro do Parque Estadual do Caracol e pode ser vista por 4 ângulos diferentes: do mirante, do observatório, da escadaria (visão de baixo para cima) e do bondinho aéreo do parque. É SHOWWW !

 #Seliganadica: Skyglass Canela. Esse é o mais novo atrativo turístico da Serra Gaúcha que está “bombando” e um lugar super bacana para tirar fotos “instagramáveis”. O skyglass é a primeira plataforma de vidro da América Latina e está localizada num dos cenários da região, o Vale da Ferradura. A plataforma de aço e vidro avança 35 metros para o vale onde pode-se ter uma experiência de se caminhar sobre o piso de vidro. Agora, se você gosta de aventura, conheça o Abusado, um monotrilho com cabines suspensas a 360 metros de altura. O ingresso antecipado para o Skyglass custa 100 reais e o combo Skyglass + Abusado sai a 160 pilas.

Canela possui um cardápio diversificado com 55 atrativos turísticos que podem (e devem) ser explorados pelos turistas. Além dos que já mencionei, também merecem destaque: Mundo a Vapor, Museu do Automóvel, Alpen Park, Parque Terra Mágica Florybal e Vitivinícola Jolimont.

Canela possui uma hotelaria bastante diversificada com 80 meios de hospedagem e aproximadamente 6000 leitos, composta por pousadas, hotéis e resorts. Nessa viagem, fiquei hospedado no recém-inaugurado Jangal das Araucárias, um hotel boutique de luxo extremamente intimista com serviço impecável. Com 47 apartamentos novíssimos, o hotel é extremamente bem localizado e possui uma proposta interessantíssima para turismo romântico e viagem com família. Esse eu indico e assino embaixo. Mais informações no site www.jangaldasaraucarias.com.br

O que comer em Canela? A cidade possui mais de 120 estabelecimentos gastronômicos com destaque para a culinária italiana e alemã. #seliganadica: vale a pena conhecer experiência do famoso café colonial. O café colonial é um banquete gastronômico composto, em média, por 80 itens, dentre eles: vinho tinto, vinho branco, espumante, suco de uva, café, leite, chocolate quente, chocolate frio, chás, pães, frios, geleias, salgados, bolos, tortas doces e sobremesas. O Café Colonial Bela Vista em Canela, inaugurado no ano de 1972, foi o primeiro café colonial do Brasil.

O que comprar em Canela? Existem muitas lojas de couro para comprar jaqueta, cinto e calça. Além disso, os turistas gostam de levar vinhos, cervejas e chocolates produzidos na cidade e na região.

Agora que você já está com melhores as dicas de Canela, é só definir o melhor momento, traçar sua rota e #partiuviagem. Até o próximo destino!

* Esta coluna tem caráter opinativo e não reflete o posicionamento do grupo.
Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais