Turismo

  1. Entretenimento
  2. Turismo
  3. Cidade de Congonhas é um dos principais destaques da Estrada Real
Imagem: Lucas Nishimoto /Divulgação

Cidade de Congonhas é um dos principais destaques da Estrada Real

Município é conhecido pelo santuário de Bom Jesus de Matosinhos que abriga os profetas de Aleijadinho


Entretenimento

Daniel Magalhães Junqueira

Coluna de Turismo assinada por Daniel Magalhães Junqueira - Presidente do Instituto Estrada Real


Um grande atrativo de todos os caminhos da Estrada Real é a cidade de Congonhas, situada na região do Alto Paraopeba, a cidade recebe turistas de várias partes do Brasil e do mundo que se encantam com magnífica obra do artista símbolo do barroco mineiro.

Patrimônio da Humanidade, arte barroca monumental, Congonhas nasceu em 1734, fundada por mineradores portugueses. Um deles, Feliciano Mendes, acometido de grave doença, implorou a cura a Bom Jesus do Matosinhos. Com a graça alcançada, passou a dedicar sua vida a angariar dinheiro para a construção de um Santuário no Morro Maranhão.

Congonhas, nome que veio da planta congonha – em tupi “kô gõi”, que significa “o que alimenta”- guarda uma das maiores preciosidades do barroco mineiro: a Basílica do Senhor Bom Jesus do Matosinhos, com 12 profetas esculpidos por Aleijadinho em pedra-sabão.

São as estátuas que se encontram no adro Santuário de Bom Jesus do Matosinhos, desde o início do séc. XIX. As esculturas em pedra sabão esculpidas em tamanho real são referências da genialidade de um homem de história impressionante: Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho.

Mas os atrativos vão além, a obra de Aleijadinho espalha-se pelo entorno do belíssimo templo — um extraordinário acervo de arte, um museu à céu aberto. Como as seis capelas, erguidas em frente à Basílica, que formam os Passos da Paixão, uma representação da Via Sacra. No interior das capelas estão belas imagens, também em tamanho natural, esculpidas pelo artista em madeira de cedro — e que foram colorizadas por outro gênio, o Mestre Athayde.

Por todas essas qualidades, o conjunto foi tombado pela UNESCO como Patrimônio Cultural da Humanidade. A cidade ainda guarda um riquíssimo acervo do barroco mineiro que se revelam nas suas ruas estreitas e ladeiras de pedras e paralelepípedos.

São muitas atrações como:

Estação ferroviária - Estação da antiga Estrada de Ferro Central do Brasil é uma edificação representativa da arquitetura eclética do início do século XX,

Prefeitura municipal - O prédio foi construído no início do século XIX , no estilo colonial. Hoje o espaço é utilizado como prefeitura. No pátio existe uma réplica do profeta Jonas em tamanho natural em pedra- sabão.

Ruínas da cadeia pública - cadeia pública de Congonhas que funcionou durante os séculos XVIII e XIX no distrito de Alto Maranhão. E um dos atrativos mais interessantes da cidade de Congonhas por se apresentar com todas as características do século XVIII . Totalmente original.

Romaria - Construída no início da década de 30, a Romaria, era uma pousada que foi desativada no início da década de 60 pela administração do Santuário. Após reformas, a Romaria passou a abrigar o Museu de Mineralogia, o Museu Sacro e Museu da Memória e uma sala dedicada à cidade portuguesa de Matozinhos.

Entre as atrações naturais da cidade, a Cachoeira da Água Limpa tem um tobogã natural, perfeito para divertir os turistas. No Horto Florestal, trilhas levam o visitante até o alto de um morro, onde foi construído um mirante. Já a Lagoa da Água Preta recebe visitantes em busca do efeito de luz criado pelas luzes da cidade.

Congonhas é mesmo um alimento para a alma dos que desejam reviver a história e a arte de Minas! Visite Congonhas! Venha para a Estrada Real: Uma estrada, seu destino!


* Esta coluna tem caráter opinativo e não reflete o posicionamento do grupo.
Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais