Turismo

  1. Entretenimento
  2. Turismo
  3. Israel, a Terra Santa (parte 2)
Imagem: Cristiano Lopes / Arquivo Pessoal

Israel, a Terra Santa (parte 2)

Conheça o lado moderno e surpreendente dos caminhos bíblicos


Entretenimento

Cristiano Lopes

Bacharel em Turismo, colunista do Se Liga Na Trip, do programa Radiocast


Depois de conhecer os aspectos gerais de Israel e dos principais atrativos turísticos da icônica Jerusalém,vamos continuar o roteiro pelas cidades e atrativos mais importantes do país.

Vamos começar a jornada pela lindíssima Tel Aviv, cidade moderna e tecnológica. Fundada em 1909, é banhada pelo Mar Mediterrâneo e se caracteriza pela arquitetura no estilo Bauhaus (década de 30), com destaque para a “Cidade Branca”, considerada Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO. 

Atualmente, é uma cidade pujante, viva, chic e marcante, sendo inclusive a cidade mais cara do mundo para se viver – de acordo com a Economist Intelligence Unit (EIU), da Revista The Economist, publicado no dia 01/12/2021

Tel Aviv foi originalmente concebida como subúrbio da antiga cidade de Jaffa, ou Jope, conhecida pela famosa história bíblica de Jonas e o peixe gigante. Jaffa é um lugar pitoresco, com muitas galerias de arte, boutiques exclusivas e restaurantes autênticos do Oriente Médio. É incrível passear pelas ruazinhas charmosas que espalham arte pelos quatro cantos da cidade. Dica do #SeLigaNaTrip: vá até o ponto mais alto de Jaffa, na colina do Jardim Haspiga para tirar uma foto incrível das praias e dos prédios de Tel Aviv. É um clique clássico desse roteiro.

Seguindo viagem, vamos continuar nosso percurso por cerca de 45 minutos de carro na direção norte da costa mediterrânea até chegar em Cesareia Marítima, cidade construída para ser a capital do Império Romano. A antiga cidade era suntuosa e possuía um hipódromo gigante, um incrível aqueduto, torre de observação e anfiteatro. Vale a visita no Parque Nacional. De lá, continue subindo a costa do Mediterrâneo e vá conhecer Haifa, a terceira maior cidade do país. Em Haifa está localizado o principal porto de Israel e o destaque turístico está na visita ao Jardim Bahai’s, um santuário que apresenta com 19 níveis de jardins. É uma vista maravilhosa que tem como pano de fundo o azul do Mar Mediterrâneo.

Agora vamos adentrar ao território, ainda no norte, na região da Galileia, vamos visitar a Basílica da Anunciação, em Nazaré. Foi ali que o anjo Gabriel anunciou para Maria que ela seria a mãe do filho de Deus. É uma visita emocionante. De lá, vá para o Monte das Bem-Aventuranças, local onde Jesus proferiu o Sermão da Montanha. Aos pés do monte está localizado o Mar da Galileia, onde se pode ver as Colinas de Golã, fronteira com a Síria. Indico fortemente um passeio de barco pelo Mar da Galileia.

Seguindo nosso roteiro, ainda na região da Galileia, o próximo destino é Cafarnaum, conhecida como a Cidade de Jesus. Em Cafarnaum, Jesus ensinou seus seguidores, começou a pregar na sinagoga e realizou muitos de seus milagres. Em seguida, conheça o Rio Jordão (em hebraico, Yardenit), nessas águas onde João Batista realizou o batismo de Jesus.

Agora vamos conhecer as regiões bíblicas da Samaria e da Judeia. O passeio começa com a visita espetacular ao Mar Morto, o ponto mais baixo da Terra, localizado a 400 metros abaixo do nível do mar. A experiência de flutuação nessas águas com cerca de 33% de índice de salinidade é algo inexplicável. Dica de ouro do #seliganatrip: Não deixe de tirar uma foto lendo um jornal em hebraico no Mar Morto. É sensacional!

O próximo destino é Massada, a antiga Fortaleza do rei Herodes. Para acesso ao atrativo sugerimos o teleférico. O visual do deserto tendo o Mar Morto como pano de fundo é realmente espetacular.Inclusive nessa região se localizavam as cidades de Sodoma e Gomorra, citadas no livro de Gênesis.

A próxima parada é na região da Palestina, na cidade de Jericó, a cidade mais antiga do mundo. Com mais de 10.000 anos, Jericó abriga o Monte das Tentações, um dos lugares onde Jesus foi tentado pelo diabo. Aproveite para tomar um suco de romã e tirar uma foto com o camelo junto a placa de Jericó. Dica do #seliganatrip: faça compras de cremes do Mar Morto, de tâmaras e malas de couro de camelo em Jericó. Além da qualidade dos produtos, o preço é melhor porque você está na Palestina. 

Ainda na Palestina, sugiro visitar a Igreja da Natividade em Belém, local onde Jesus nasceu. A manjedoura é representada por uma estrela cravada na pedra da gruta dentro da igreja.Da última vez que estive em Belém, essa visita demorou 5 horas. As filas são grandes e intermináveis, portanto destaque bastante tempo da sua viagem para conhecer esse lugar.

Para fechar o roteiro, vá até o extremo sul de Israel para conhecer a cidade de Eilat, cidade que faz fronteira com a Aqba, na Jordânia e com Taba, no Egito. Banhada pelo maravilhoso Mar Vermelho é um lugar maravilhoso. Vale a pena conhecer o Observatório Parque Marinho Eilat composto por um museu e aquário. É uma visita surpreendente e encantadora. Vale aquela foto especial com o Mar Vermelho como pano de fundo para emoldurar.

Mais uma vez, agradeço ao Léo Costa, da Turismo Israel [@turismo_israel], turismólogo e operador de turismo especializado no destino Israel, por me ajudar a construir esse super roteiro. 

Fico feliz em compartilhar as melhores dicas de Israel com a nossa audiência da Rede 98. Ahhh, se você precisar de alguma ajuda para montar o seu roteiro ou tiver alguma dúvida sobre o destino Israel, me acione no Instagram [@palestrantecristianolopes]. O #SeLigaNaTrip está aqui para te ajudar a viajar cada mais e melhor por Minas Gerais , pelo Brasil e pelo mundo. Até a nossa próxima viagem!

* Esta coluna tem caráter opinativo e não reflete o posicionamento do grupo.
Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais