América

  1. Esporte
  2. América
  3. América consegue virada histórica, vence nos pênaltis e está na terceira fase da Libertadores
Imagem: Divulgação/América

América consegue virada histórica, vence nos pênaltis e está na terceira fase da Libertadores

O Coelho chegou a estar perdendo por 2x0 e foi buscar a classificação para a próxima fase.


Por Guilherme Souza

Noite história para o América em Assunção! Depois de perder por 1x0 na partida de ida e estar perdendo por 2x0 no primeiro tempo, no Defensores Del Chaco, na noite desta quarta-feira, o Coelho buscou a virada no segundo tempo. Após triunfar por 3x2, o alviverde venceu por 5x4 nas cobranças de pênaltis.

Fernando Fernández e Marcos Cáceres anotaram os gols dos paraguaios. Wellington Paulista, duas vezes, e Pedrinho, fizeram os gols americanos.

O América vai enfrentar Barcelona de Guayaquil ou Universitário, do Peru, na terceira fase.

O Coelho volta a campo no sábado, pelo Campeonato Mineiro, quando o alviverde receberá o Villa Nova, no Independência, pela nona rodada.

DUCHA GELADA NOS PRIMEIROS MINUTOS

De maneira apática e desligada, o Coelho levou dois duros golpes logo nos primeiros minutos, impossibilitando qualquer chance de reversão do resultado de 1x0 construído pelo Guaraní em Belo Horizonte.

Aos dez minutos, Benítez passou por todo mundo, invadiu a área e foi derrubado por Éder. Pênalti assinalado. Fernando Fernández foi para a cobrança e mandou no cantinho de Jailson.  

Dois minutos depois, quando o América tentava se encontrar na partida, o zagueiro Marcos Cáceres aproveitou cobrança de escanteio pelo lado direito, subiu mais que todo mundo e cabeceou no ângulo de Jailson.

Afoito no jogo, o Coelho não conseguia progredir para o ataque. Os erros de passes eram constantes, principalmente no meio-campo.

Sem o controle do jogo, Felipe Azevedo, que já estava amarelado, matou uma jogada de ataque do Guaraní aos trinta minutos, mas acabou escapando da expulsão. Em seguida, Marquinhos Santos entendeu não perdeu tempo e substituiu o jogador, dando lugar a Pedrinho.

Nos minutos finais, Patric e Pedrinho até tentaram em chutes de longa distância, mas sem perigo.

VIRADA HISTÓRICA

A conversa do vestiário surtiu efeito para o América. A equipe voltou completamente diferente do que foi no primeiro tempo.

O Coelho voltou com fome de jogo e sem desistir do seu objetivo. Logo aos quatro minutos, Patric cobrou falta e a bola passou perto da trave do goleiro Vásquez.

Aos onze, Matheusinho recebeu uma bola escorada por Wellington Paulista, mas acabou dormindo no ponto e perdendo a bola na área.

Dois minutos depois, a pressão surtiu efeito. Após cobrança de falta pelo lado direito, Lucas Kal escorou para Alê, que não conseguiu finalizar, mas Wellington Paulista apareceu na segunda trave, de carrinho, para completar para o fundo das redes.

O América já era melhor e merecia o empate, que veio aos vinte e nove. Everaldo foi lançado na ponta direita, balançou e cruzou para Wellington Paulista, que como um legítimo centroavante, cabeceou no cantinho, deixando tudo igual.

Nos minutos finais, o América foi para o tudo ou nada. O Guaraní, por sua vez, tentava agredir, mas era nítido o medo de sofrer a virada. A equipe comandada por Fernando Jubero se segurava como dava.

O melhor foi reservado para os acréscimos. Pedrinho, que entrou muito bem na partida, chutou e Vásquez defendeu. No rebote, o atacante pegou firme, acertou o travessão, e a bola ainda pegou nas costas do goleiro antes de entrar. Virada histórica!

 JAILSON BRILHA E GARANTE A CLASSIFICAÇÃO

Na disputa por pênaltis, apenas Henrique Almeida e Patric perderam no Coelho. Pelo lado dos paraguaios, o goleiro Vásquez, o lateral-direiro Rodi Ferreira e o zagueiro Roberto Fernández não converteram. O último parou no paredão Jailson, que fez uma defesaça no canto.

Wellington Paulista, Maidana, Índio Ramírez, Rodolfo e Everaldo marcaram e conduziram o América para a terceira fase.  

 

     

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais