América

  1. Esporte
  2. América
  3. América joga bem, mas leva gol nos acréscimos e é superado pelo Guaraní no Independência
Imagem: Divulgação/Guaraní

América joga bem, mas leva gol nos acréscimos e é superado pelo Guaraní no Independência

O Coelho precisará reverter o resultado negativo no Estádio Defensores Del Chaco, em Assunção.


Por Guilherme Souza

Quarta-feira histórica para o América. O Coelho disputou sua primeira partida na competição em quase 110 anos de história. No duelo de ida da segunda fase, o alviverde sofreu um gol nos acréscimos do segundo tempo e acabou superado pelo Guaraní, do Paraguai, por 1x0, no Independência. O gol foi anotado pelo atacante Colmán.

Na próxima quarta-feira, às 19h15, o América vai até o Estádio Defensores Del Chaco, em Assunção, no Paraguai, onde acontece o jogo de volta. É importante lembrar que a Libertadores removeu a regra do gol qualificado.

AMÉRICA MELHOR NA PRIMEIRA METADE

O Coelho dominou amplamente a primeira etapa. O Guaraní, por sua vez, apostou nas faltas como alternativa para parar o adversário.

Sem Alê, que testou positivo para a Covid-19, a armação americana ficou a cargo de Índio Ramírez e Matheusinho. O primeiro cobrou falta direto para o gol aos nove minutos, e o goleiro foi obrigado a fazer boa defesa.

Na sequência, o América perdeu mais uma excelente oportunidade. O capitão Juninho chapelou o zagueiro do Guaraní e mandou de primeira para o gol. A bola explodiu no travessão.

No entanto, a grande chance do Coelho foi aos vinte e cinco. Matheusinho tocou de trivela para Wellington Paulista, que bateu na saída do goleiro Vásquez, mas a zaga afastou em cima da linha.

O América passou os minutos finais da primeira etapa tentando furar a forte marcação paraguaia. Naquele momento, era nítido o conforto do Guaraní com o empate sem gols. Os paraguaios não finalizaram no primeiro tempo. 

CASTIGO NO FIM

No segundo tempo, a tônica foi a mesma. Ataque contra defesa. Quando a bola rolou, o América sufocou os paraguaios nos primeiros minutos. Felipe Azevedo tentou achar Wellington Paulista mas a zaga afastou. No lance seguinte, Lucas Kal arriscou e a bola foi à direita.

Aos cinco, Juninho apareceu como elemento surpresa e bateu cruzado, e por pouco não marcou.

Aos dez, Felipe Azevedo foi na linha de fundo e cruzou para Wellington Paulista, que dominou e chutou. A bola desviou e quase enganou o goleiro Vásquez. Grande chance do Coelho.

Sem sucesso, Marquinhos Santos apostou em mais um atacante. O treinador tirou o meia Índio Ramírez e promoveu a estreia de Pedrinho. O garoto entrou empolgado e botou fogo na partida.

Aos vinte e dois, Pedrinho arriscou para a defesa de Vásquez. Em seguida, ajeitou para Everaldo, que arriscou de fora da área com desvio.

Com a aflição do resultado, o América partiu de vez para o ataque. Isso permitiu que o Guaraní encontrasse espaços. Em uma das raras descidas, Samudio cruzou para Marcelo Gonzáles, que cabeceou na trave esquerda de Jailson, perdendo um gol incrível.  

Quem não faz, leva. O velho ditado foi duro com o América. Nos acréscimos, o atacante Colmán dominou pelo lado esquerdo, arriscou, a bola desviou na zaga e tirou qualquer chance de defesa do goleiro Jailson.

PÚBLICO E RENDA

O Público foi de 6.409 torcedores. A Renda foi de R$ 206.580,00.

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais