América

  1. Esporte
  2. América
  3. Atlético vence o Tolima na estreia da Libertadores e quebra tabu na Colômbia
Imagem: Pedro Souza/Atlético

Atlético vence o Tolima na estreia da Libertadores e quebra tabu na Colômbia

Nacho Fernández e Tchê Tchê, um em cada tempo, decretaram a vitória alvinegra por 2x0 em Ibagué.


Por Guilherme Souza

Buscando o bicampeonato da Libertadores, o Atlético deu o pontapé inicial na competição sul-americana. Em partida da primeira rodada do Grupo D, o Galo venceu por o Tolima por 2x0, em Ibagué, na Colômbia. Nacho Fernández e Tchê Tchê fizeram os gols.

No domingo, às 16h, o alvinegro estreará no Campeonato Brasileiro. O Atlético receberá o Internacional no Mineirão. Pela Libertadores, o Galo volta a campo na quarta-feira, às 21h, no clássico com o América, também no Gigante da Pampulha.

GALO COMEÇA MAL, MAS NACHO RESOLVE

Sem Réver e Zaracho, o técnico Turco Mohamed foi obrigado a escalar um Atlético bastante modificado. Na zaga, Alonso e Godín foram os escolhidos, com Nathan Silva ficando no banco de reservas. No meio, Dylan ganhou a vaga do argentino. Além disso, Keno também iniciou entre os suplentes.

O Atlético bateu cabeça em boa parte do primeiro tempo e não fez uma boa exibição. Com Dylan pouco inspirado, o time pecava na transição defesa e ataque, com isso, o time colombiano ganhava contra-ataques de presente e imprimia velocidade pelas pontas.

Aos vinte e seis, Everson saiu rápido do gol e foi providencial para chegar na bola antes de Plata. Aos trinta e quatro, os donos da casa perderam uma chance inacreditável. Lucumí chega cara a cara com Everson e prefere rolar para Michael Rangel, que manda de carrinho na rede, mas pelo lado de fora.

Antes do fim da primeira etapa, brilhou a coletividade alvinegra. Mariano encontrou Savarino, que entregou para Nacho. O argentino ficou na cara do gol e não perdoou, abrindo o placar para o Galo em solo colombiano.    

BRILHA A ESTRELA DE ‘EL TURCO’

Mohamed optou por conservar a equipe titular do primeiro tempo. No entanto, logo aos onze, o Galo levou um susto daqueles. Na sobra do escanteio, Hernández acertou a gaveta de Everson, que voou e fez um milagre em Ibagué.

O treinador argentino não deu sopa para o azar e mexeu na sequência. Tchê Tchê e Ademir entraram nos lugares de Dylan, apagado, e Savarino. Com as mexidas, o time ganhou recomposição no meio-campo e velocidade pelas pontas.

No entanto, quem insistia era o adversário. Aos vinte e seis, Gustavo Ramírez antecipou Godín com muita facilidade e mandou para fora.

O Atlético respondeu e foi para cima, até para respirar no jogo. A estrela de El Turco brilhou. Em escanteio cobrado por Ademir, Alonso desviou de peixinho e, antes da bola sair, Tchê Tchê apareceu para mandar para o fundo das redes e ampliar.

O segundo gol deu um conforto para o Galo, que passou a atacar com uma tranquilidade maior. Rubens, que entrou na partida no meio-campo, sua posição de origem, emendou de perna esquerda e quase aumentou a diferença criada pelo alvinegro.

 VITÓRIA HISTÓRICA

 Além de ser o primeiro time brasileiro a vencer na casa do Tolima, o Galo também foi a primeira equipe brasileira a marcar gols na casa do adversário na Copa Libeertadores da América. 


Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais