Carregando...

América

Imagem: Estevão Germano/América

Salum projeta transformação do América em Clube-Empresa para janeiro de 2022

O dirigente americano, Marcus Salum, atualizou o andamento do projeto Clube-Empresa no América em entrevista ao 98 Esportes.

Por Thais Santos

O Coordenador de futebol e Clube-Empresa do América, Marcus Salum, concedeu entrevista nesta segunda-feira ao 98 Esportes e atualizou o processo da SAF no Coelho. Salum especificou como aconteceria a transformação do América:


“ Na hora que a gente vai caminhar para fazer o Clube-Empresa, com o investimento, como nós estamos tentando fazer e ainda não está concluído, você terá que abrir mão de muita coisa dentro do clube, inclusive dar autonomia total sobre o clube. Você vai ter um capitalista junto com você, investindo e querendo dar ordem em você. Então, essa negociação é complicada, o América está indo para o Clube-Empresa porque não tem capacidade de investimento, ele não está indo porque está quebrado, que não tem viabilidade e aí entrega de qualquer jeito, nós não precisamos. Nós não temos é capacidade de investimento, a opção pelo Clube-Empresa é para crescer e não para pagar dívidas.”


O dirigente americano fez mistério sobre a identidade do investidor que negocia com América e detalhou algumas dificuldades do processo, principalmente para manter a autonomia do clube em alguns aspectos fundamentais:


“Nós estamos em andamento com uma pessoa, ou um investidor que eu não vou falar qual é... O que nós estamos negociando? Estamos negociando dois documentos, um memorando de investimento, então, como é que o dinheiro entra? Que forma vai ser a gestão? Quantas pessoas vão mandar? Quem vai fazer? Esse é o primeiro documento. O segundo se chama condições, aonde o América não vai perder poder sobre a camisa, escudo, estádio, local, venda de jogadores para a Europa ou outro clube, não pode ser um sub-preço, tem que ser no preço de mercado, não vai perder o poder do cara vir aqui e começar a investir mais do que pode e depois quebrar o clube. Como é que eu vou voltar o poder se a coisa der errado? Então é uma negociação muito complicada.”


Marcus Salum foi bem preciso ao falar sobre o tempo para o clube aderir a mudança e antecipou que se tudo correr bem, o América se tornará empresa em janeiro de 2022:


“Eu só posso fazer isso de dezembro para janeiro, na janela, porque eu vou montar o clube, do qual só tem o investidor e o América como sócios e que o capital é dinheiro que vai entrar do investidor e jogadores do América. Essa nova empresa, eu só consigo passar para essa nova empresa em janeiro do ano que vem, que é a janela. Então se tudo acontecer dentro do trâmite normal e forem aprovados pelo clube nós vamos nos transformar em empresa em janeiro de 2022.”

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais