Carregando...

Atlético

Imagem: Pedro Souza/Atlético

Atlético derrota o Fluminense e consegue vantagem do empate na Copa do Brasil

Com o resultado, o Atlético garante vaga na semifinal com um empate no jogo de volta, dia 15 de setembro, no Mineirão.

Por Vinícius Silveira

O Atlético venceu o Fluminense, por 2 a 1, no Estádio Nilton Santos, valendo pela primeira partida das quartas de final da Copa do Brasil. Nacho Fernández e Hulk marcaram os gols do Galo. Fred anotou para o tricolor carioca.

Com o resultado, o Atlético garante vaga na semifinal com um empate no jogo de volta, dia 15 de setembro, no Mineirão. Se o Fluminense vencer por um gol de diferença, seja por qualquer placar, a definição do classificado sairá nos pênaltis.

Antes, os dois clubes entrarão em campo pelo Campeonato Brasileiro. O Atlético enfrentará o Red Bull Bragantino, em Bragança Paulista, domingo (29), às 20h30. Na segunda-feira (30), o Fluminense receberá o Bahia, no Maracanã, às 19 horas.

VAR entra em ação e é decisivo no resultado 

No primeiro tempo, a atuação dois times foi uma repetição do que aconteceu na partida entre ambos na segunda-feira. O Atlético buscou mais o jogo, teve maior posse de bola e finalizava mais. O Fluminense tentava marcar e sair no contra-ataque.

O Atlético abriu o placar aos 13 minutos, e com ajuda do VAR. Nacho Fernández finalizou, a bola tocou em Nino e entrou. Sem a confirmação do árbitro Anderson Daronco, o Árbitro de Vídeo entrou em ação e confirmou o gol atleticano.

Atrás no marcador, o Fluminense saiu para o ataque, avançou as linhas, mas faltava criatividade para arrumar as jogadas. O tricolor levou perigo aos 29 minutos, quando Lucca cobrou a falta, e a bola raspou na cabeça de Nino. Everson foi buscar a bola no canto esquerdo.

Sem finalizar com acerto, o Fluminense começou a gostar do jogo. Aos 39 minutos, o Árbitro de Vídeo entrou em ação novamente e flagrou um chute de Guilherme Arana em Nino. Dois minutos depois, pênalti marcado e Fred mandou a bola no canto esquerdo, com Everson saiu para o lado contrário.

O embate tricolor fez o Atlético acordar o jogo, e o alvinegro retomou o controle da partida. Valendo-se do talento de Hulk, o Vingador atleticano tabelou com Nacho Fernández, passou pelo marcador e tocou rasteiro na saída de Marcos Felipe, desempatando a partida.

Fluminense ataca, Galo responde, mas o placar é o mesmo 

Na etapa final, o Atlético começou melhor. Mais ofensivo, procurou o terceiro gol nos minutos iniciais, mas não teve sucesso nas empreitadas.

Precisando do resultado, o Fluminense saiu da defesa e passou ocupar o campo de ataque, colocou o Galo no campo defensivo, mas não finalizou com perigo ao gol de Everson.

O Atlético tinha o contra-ataque como arma, mas enfrentava dificuldades para sair da defesa. Somente aos 27 minutos, o Galo voltou a finalizar. Guilherme Arana recebeu livre na esquerda, chutou forte e Marcos Felipe espalmou a bola para escanteio.

O Fluminense assustou aos 31 minutos. Após cruzamento na área, Fred ganhou na disputa pelo alto com Junior Alonso, e cabeceou a bola que acertou o travessão de Everson. Ao tricolor, faltava qualidade para criar mais jogadas e levar perigo ao Atlético.

Por sua vez, o Atlético apostava nos contra-ataques e no talento de Hulk e Nacho Fernández, mas também sem sucesso. O camisa 7 atleticano ainda reclamou uma penalidade máxima, que não foi confirmada pelo VAR e nem pelo árbitro Anderson Daronco, finalizando o jogo no placar de 2 a 1. 

Confira os gols da partida, com a narração de Eduardo Madeira


Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais