Carregando...

Atlético

Imagem: Pedro Souza/Atlético

Atlético empata com o Palmeiras no Allianz Parque

Líder absoluto, o Atlético manteve a diferença de oito pontos para o Flamengo, que também empatou nesta terça-feira

Por Vinícius Silveira

Palmeiras e Atlético empataram no Allianz Parque, por 2 a 2, valendo pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols do Galo foram anotados por Zaracho e Hulk. Pelo Palmeiras, marcaram Wesley e Deyverson.

Líder absoluto, o Atlético manteve a diferença de oito pontos para o Flamengo, que também empatou nesta terça-feira com o Grêmio, por 2 a 2. Com os dois resultados, o Galo pode conquistar o título brasileiro no domingo, vencendo o Fluminense, e torcendo por um empate ou derrota do Flamengo.

Jogo brigado e dois gols para a torcida comemorar 

Antes de a partida começar, o técnico Cuca fez três alterações em relação ao time que venceu o Juventude. Guga e Nacho Fernández jogaram nas vagas de Mariano e Keno. Junior Alonso substituiu o lesionado Réver.

No primeiro tempo, a partida foi muito disputada, principalmente na parte física. Os dois times não economizaram na marcação, e em determinados momentos, os ânimos ficaram um pouco exaltados, com direito a troca de palavras e até lances mais ríspidos.

Na parte técnica, o Palmeiras, que entrou com time reserva devido ao foco total na decisão da Libertadores contra o Flamengo, estava mais descompromissado e teve mais tranquilidade para criar jogadas. O alviverde levou perigo ao goleiro Everson, que precisou fazer pelo menos duas grandes defesas.

A pressão palmeirense teve efeito aos 27 minutos. Gabriel Veron armou a jogada e serviu a Wesley. O atacante dominou, passou como quis por Guga e chutou no canto esquerdo de Everson. Atrás no marcador, o Atlético precisou sair ao ataque, e neste momento, o alvinegro mostrou que tinha repertório para mudar o jogo.

Aos 35 minutos, melhor em campo, o Atlético empatou a partida. Guilherme Arana começou a jogada e tabelou com Jair. O lateral-esquerdo recebeu e chutou. Jaílson não segurou e Zaracho empurrou a bola para as redes.

Palmeiras desempata, mas Atlético mostra recurso com Hulk 

Na etapa final, o Palmeiras novamente começou melhor. Usou da velocidade de seus atacantes para armar as jogadas. Em um desses lances, Danilo Barbosa recebeu passe, girou e chutou. A bola acertou o braço de Junior Alonso, e com ajuda do VAR, Anderson Daronco marcou pênalti. Na cobrança, Patrick de Paula chutou forte e Everson defendeu de forma magistral.

Porém, ainda na euforia do pênalti defendido, a defesa dormiu no ponto. Patrick de Paula cobrou escanteio na segunda trave, e Deyverson cabeceou com liberdade e sem goleiro para desempatar a partida.

Novamente, o Atlético teria que mostrar seus melhores recursos para correr atrás do resultado. Coube a Hulk mostrar porque é ídolo da torcida atleticana. Na sobra de bola, o Vingador Alvinegro mandou uma bomba, um chute fortíssimo no canto direito de Jaílson, que foi na bola, mas não achou nada.

Os dois clubes mostraram que não estavam contentes com o resultado de empate. Com isso, criaram chances de para marcar. Pelo lado palmeirense, Victor Luis recebeu passe e frente ao goleiro Everson, chutou a bola por cima da trave.

Já o Atlético encontrou em Hulk o seu melhor caminho. O atacante aproveitou cruzamento de Nacho Fernández, e cabeceou a bola que acertou a trave. Minutos depois, o Vingador entrou na área, passou pela marcação e chutou rasteiro. Fácil defesa para Jaílson.

Os minutos finais foram de domínio do Atlético, mas a qualidade que sobrou em outros lances da partida faltou em oportunidades de gols. Já o Palmeiras demonstrou contentamento com o empate, pois sairia no lucro ao empatar com o líder do campeonato usando o time reserva.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais