Carregando...

Atlético

Imagem: Pedro Souza/Atlético

Atlético encara o Boca Juniors-ARG, em La Bombonera

O Atlético abre sua participação nas oitavas de final da Copa Libertadores da América contra o Boca Juniors, no Estádio La Bombonera, em Buenos Aires, às 19h15

Por Vinícius Silveira

Nesta terça-feira (13), o Atlético abre sua participação nas oitavas de final da Copa Libertadores da América contra o Boca Juniors, no Estádio La Bombonera, em Buenos Aires, às 19h15

Na fase de grupos, o Atlético terminou como melhor time dentre as 32 equipes que iniciaram a fase. O Galo terminou com 16 pontos em 18 disputados. Foram cinco vitórias e um empate, além de ter o segundo melhor ataque da competição, com 15 gols, perdendo somente para o Palmeiras, que anotou 20.

Já o Boca Juniors terminou em segundo lugar no grupo C, com dez pontos, e só garantiu a classificação na última rodada. O time Xeneize marcou seis gols na primeira fase.

Cuca levará formação para o vestiário

O técnico Cuca promete fazer mistério quanto ao time que vai a campo contra o Boca Juniors. O mistério começou ainda na lista de relacionados, com as entradas de Nacho Fernández e Dodô, dois jogadores que estiveram lesionados até a semana passada.

Mesmo com a presença de dois jogadores importantes, o técnico Cuca ainda não sabe se contará com ambos no time que começará a partida, e ainda existe uma tendência muito forte de que o treinador atleticano faça uso de um esquema com três zagueiros: Nathan Silva, Réver e Junior Alonso.

Nas demais posições, não devem haver mistérios, com meio-campo e ataque, onde o entrosamento entre Savarino e Hulk tem decidido jogos a favor do Galo.

Boca Juniors tem desfalques importantes

Diferente do Atlético, que seguiu jogando na temporada, o Boca Juniors está sem atuar desde o final de maio, que foi quando o clube terminou a temporada 2020/2021. Neste período, o time Xeneize perdeu nove jogadores importantes. São eles: Andrada (goleiro); Buffarini e Más (laterais); Capaldo e Leonardo Jara (meia); Tévez, Zárate, Ábila e Franco Soldano (atacantes).

Foram contratados o meia Nicolás Orsini e os atacantes Rolón e Norberto Briasco. Além das alterações por ordem de mercado, tem desfalques no elenco. O principal caso é o meia Edwin Cardona, que não se apresento ao Boca Juniors após a Copa América. O jogador preferiu seguir para a Colômbia, mesmo sem autorização da diretoria Xeneize.

Com tantas alterações, o técnico Miguel Ángel Russo entrará com uma equipe bem alterada em relação a primeira fase da Libertadores.

Escalações:

Boca Juniors: Rossi; Weigandt, Izquierdoz, Rojo e Sández; Estebán Rolón, Medina e González; Villa, Pavón e Norberto Briasco. Técnico: Miguel Ángel Russo.

Atlético: Everson; Nathan Silva, Réver e Junior Alonso; Mariano, Allan, Tchê Tchê, Zaracho e Hyoran (Dodô ou Nacho Fernández); Savarino e Hulk. Técnico: Cuca

Arbitragem: Andrés Rojas, da Colômbia, apita o jogo. Milciades Saldivar e Eduardo Cardozo, do Paraguai, são os auxiliares. Derlis Lopez, do Paraguai, é o Árbitro de Vídeo. 

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais