Atlético

  1. Esporte
  2. Atlético
  3. Atlético fica duas vezes em vantagem, mas cede empate ao Goiás na Serrinha
Imagem: Pedro Souza/Atlético

Atlético fica duas vezes em vantagem, mas cede empate ao Goiás na Serrinha

O Galo volta a campo na terça-feira, diante do América pela Copa Libertadores da América.


Por Guilherme Souza

Ainda sem vencer na Série A, o Goiás recebeu o Atlético na noite deste sábado, no Estádio da Serrinha, em Goiânia. As equipes empataram em 2x2. Hulk e Vargas anotaram os gols atleticano. Apodi e Elvis fizeram os gols do Esmeraldino. 

O Atlético volta a campo na próxima terça-feira, às 21h30, diante do América no Independência. O duelo é válido pela quarta rodada da fase de grupos da Copa Libertadores da América.

GALO SOFRE COM AS FALTAS E HULK BRILHA

O início da partida foi marcado pelas duras faltas dos jogadores do time da casa. A principal aos doze, quando Danilo Barcelos atingiu a região do tórax de Guga com o pé e, após a reclamação dos atleticanos, recebeu somente o cartão amarelo.

A primeira chance do jogo foi do Goiás, aos dezessete, quando Apodi emendou de fora da área e assustou Everson. A bola passou por cima do gol.  

Depois do susto, domínio atleticano. O alvinegro ‘alugou’ o campo de ataque adversário e girava a bola, com paciência, para tentar quebrar a retranca.

Aos vinte e oito, Zaracho achou Ademir na área e Tadeu defendeu com os pés, cedendo para escanteio. Em seguida, Nacho encontrou Arana, que cruzou na área, onde estava Nathan Silva. O zagueiro deu um peixinho na bola e quase marcou.

Na sequência, Vargas foi lançado cara a cara com Tadeu, tentou encobrir o goleiro, que fez a defesa, mas já era marcado o impedimento.

A superioridade atleticana foi premiada antes do fim da primeira etapa. Aos trinta e oito, Hulk recebeu de Nacho na intermediária e arriscou para o gol. A bola morreu no cantinho de Tadeu, inaugurando o marcador.

FILME REPETIDO

Assim como na primeira etapa, o Atlético voltou melhor. Logo de cara, Ademir perdeu uma chance de ouro. O atacante limpou a marcação, bateu por cima de acertou o travessão.

Em seguida, veio o castigo. Aos seis, Elvis levantou na área e Apodi cabeceou no canto, deixando tudo igual.

A reação veio rápida, Arana achou Vargas de frente para o gol, em um belo cruzamento. O atacante se jogou na bola e marcou o segundo, recolocando o Galo em vantagem.

Assim como nos últimos dois jogos, contra Coritiba e Independiente Del Valle, o Atlético acabou cochilando após estar melhor no jogo.

Aos trinta e dois, após toque no braço de Guilherme Arana, o árbitro revisou no VAR e assinalou o pênalti. Elvis cobrou e empatou a partida.

Nos minutos finais, o Galo se mandou para o ataque e tentou conseguir a vitória na base do desespero. Nos acréscimos, Nathan Silva cabeceou na trave e perdeu uma chance de ouro.  

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais