Atlético

  1. Esporte
  2. Atlético
  3. Atlético joga bem, vence o Flamengo no Mineirão e alivia pressão sobre Turco Mohamed
Imagem: Pedro Souza/Atlético

Atlético joga bem, vence o Flamengo no Mineirão e alivia pressão sobre Turco Mohamed

Com o resultado positivo, o Galo voltou ao G-4 do Campeonato Brasileiro.


Por Guilherme Souza

Em mais um clássico, Atlético e Flamengo mediram forças na tarde deste domingo, no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro. Com gols de Nacho Fernández e Ademir, um em cada tempo, o Galo venceu por 2x0.

Com o resultado, o Atlético assumiu a quarta colocação, com 21 pontos.

Na próxima quarta-feira, às 21h30, também no Gigante da Pampulha, as duas equipes voltam a se enfrentar na partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

UM ATLÉTICO DIFERENTE

Com muita pressão sobre Antônio Mohamed, o Atlético começou a partida ‘ligado no 220’, adotando uma postura completamente diferente dos últimos jogos.

O alvinegro tomou as rédeas da partida desde o início. Com Mariano e Vargas pelo lado direito, Arana e Keno pela esquerda, o Galo buscava empurrar o Flamengo para o seu campo de defesa.

O rubro-negro desceu pela primeira vez aos nove minutos, quando Andreas cobrou falta com perigo e Everson espalmou para a linha de fundo. Depois da cobrança, o meia deu uma caneta em Nacho e soltou a bomba, mas parou em Everson novamente.

Aos vinte e dois, o alvinegro perdeu Jair. O volante fraturou o terceiro metacarpo da mão esquerda, após queda no meio-campo.

Aos vinte e nove, Hulk foi lançado, mas não alcançou a bola. O atacante ficaria frente a frente com Diego Alves.

O Galo pressionava mais, mas não conseguia furar o bloqueio flamenguista. Os chutes explodiram na defesa.

De tanto forçar, o Atlético chegou ao gol aos trinta e quatro. Em jogada rápida pelo lado esquerdo, Arana cruzou, Keno desviou, Diego Alves fez uma grande defesa, mas no rebote estava Nacho Fernández, totalmente livre. O meia apenas empurrou para o gol vazio.

Nos minutos finais da primeira etapa, o Atlético ainda tentou forçar pelo lado esquerdo, acionando Keno, mas a defesa flamenguista estava bem postada.

FLAMENGO MELHORA, MAS ATLÉTICO MATA O JOGO

O time carioca voltou melhor para a segunda etapa. O rubro-negro ensaiou uma pressão nos primeiros minutos.

Aos três minutos, Pablo cabeceou pra fora após escanteio cobrado por Arrascaeta. Aos seis, o uruguaio foi quem chutou, mas pegou mal na bola.

Diferentemente da primeira etapa, o Flamengo tentava propor o jogo. A grande chance da equipe comandada por Dorival Júnior veio aos trinta minutos, quando João Gomes chutou de fora da área, mas a bola foi pela linha de fundo, levando perigo ao gol de Everson.

Aos trinta e sete, Rodrigo Caio cabeceou com perigo, mas Nathan Silva fez o corte de maneira providencial

O time atleticano ensaiava um contra-ataque para matar o jogo. Ele veio aos trinta e nove. Mariano, um dos principais nomes da partida, avançou pela direita, cruzou para Hulk, que ajeitou para Ademir. O atacante ajeitou na coxa e bateu no cantinho de Diego Alves, resolvendo o duelo. 

 

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais