Carregando...

Atlético

Imagem: Pedro Souza/Atlético

Atlético perde para o Bahia, mas avança na Copa do Brasil

Vargas saiu do banco de reservas e marcou o gol da classificação atleticana para as quartas de final.

Por Guilherme Souza

Bahia e Atlético se enfrentaram na noite desta quarta-feira, no duelo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. Após vencer por 2x0 no Mineirão, o alvinegro foi derrotado por 2x1, e se classificou para as quartas de final. Rossi e Juninho Capixaba marcaram para os baianos, enquanto Eduardo Vargas diminuiu.

O próximo compromisso do Galo será no domingo, às 16h, no Estádio Alfredo Jaconi, diante do Juventude, pelo Campeonato Brasileiro.

APAGÃO NO PRIMEIRO TEMPO

A primeira etapa do Atlético foi completamente nula. A equipe foi dominada pelo Bahia. A escalação com Jair, Allan e Tchê Tchê não funcionou. O time sentiu bastante a ausência de um armador.

E logo aos onze minutos, o Bahia saiu na frente. Rodriguinho ajeitou e Rossi arriscou de fora da área. Everson acabou aceitando a falhando feio. Com o Tricolor na frente, o alvinegro acabou sentindo e ficando encurralado. Sobretudo, pelo lado esquerdo da defesa. Nino Paraíba ficou livre em diversas oportunidades, cruzando para as intervenções da defesa atleticana.

A única chegada contundente do Galo foi aos vinte e sete, quando Dodô arriscou de longe e mandou à esquerda, levando perigo.

Aos vinte e nove, Everson se redimiu da falha. Após escanteio cobrado por Rossi, Luiz Otávio cabeceou à queima roupa e o goleiro se recuperou. No rebote, Conti isolou.

Em função de um apagão nos refletores do estádio, a partida ficou paralisada do minuto 44 até 52. Quando aconteceu o retorno, o Bahia ampliou, castigando o péssimo primeiro tempo do Atlético. Após cruzamento da esquerda, Juninho Capixaba antecipou para fazer o segundo e colocar fogo no confronto.

POSTURA DIFERENTE COM AS MEXIDAS

Cuca promoveu três substituições no retorno do intervalo. Dylan Borrero, Nacho Fernández e Eduardo Vargas entraram nas vagas e Tchê Tchê, Savarino e Sasha.

A entrada de Nacho foi primordial. O meio-campo apagado no primeiro tempo ganhou vida. O Atlético passou a atacar com frequência. Aos dezesseis, Dylan mandou por cima. No minuto seguinte, após belo cruzamento do próprio meia, Eduardo Vargas cabeceou com estilo para vencer Matheus Teixeira.

Após o gol, o Atlético se tranquilizou na partida e cadenciou o jogo. O Bahia, por sua vez, tentou ir para o tudo ou nada, apostando em cruzamentos.

Na reta final, ainda sobrou emoção. Aos quarenta e dois, Hulk arrancou e deixou Dylan livre para empatar, mas o chute acabou subindo. Na reposta do contra-ataque, Gilberto soltou um foguete de frente pro gol, mas a bola foi pra fora.

COMO FICA AGORA?

O sorteio dos confrontos das quartas de final acontecerá na próxima sexta-feira, às 15h, na Sede da CBF, no Rio de Janeiro. Com a classificação, o Atlético faturou R$ 3.450.000,00. 

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais