Atlético

  1. Esporte
  2. Atlético
  3. Ceará e Atlético empatam sem gols no Castelão
Imagem: Pedro Souza/Atlético

Ceará e Atlético empatam sem gols no Castelão

O resultado aumentou a pressão sobre o técnico Antônio Mohamed.


Por Guilherme Souza

Tentando quebrar o jejum de três rodadas sem vencer, o Atlético visitou o Ceará na noite desta quarta-feira, na Arena Castelão, em Fortaleza, pelo Campeonato Brasileiro. As equipes empataram sem gols.

Com o resultado, o Atlético subiu para a quinta colocação, com 18 pontos.

O Galo volta a campo no domingo, às 16h, diante do Flamengo, no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro.

ATLÉTICO MELHOR NA PRIMEIRA ETAPA

No primeiro tempo, o Atlético criou algumas oportunidades e poderia ter levado a vitória parcial para o vestiário da Arena Castelão.

Logo aos quatro minutos, Hulk desperdiçou boa oportunidade. O atacante recebeu de Nacho na marca do pênalti e finalizou, mas a bola subiu demais e se perdeu por cima do gol cearense.

Aos quatorze, Rubens roubou a bola na intermediária e bateu para o gol do jeito que a bola sobrou. No entanto, o goleiro Vinicius, que estava adiantado, se recuperou e espalmou para escanteio. Aos vinte, Nacho arriscou de longe e mandou perto do gol.  

As descidas dos donos da casa eram buscando um espaço na área atleticana através da velocidade de Mendoza. Aos vinte e dois, o colombiano invadiu a área, ficaria cara a cara com Everson, mas Nathan Silva se recuperou e fez a proteção para a saída do goleiro atleticano.

Aos trinta e cinco, o Vozão perdeu sua principal arma. Mendoza sentiu uma lesão e precisou deixar o gramado.

Antes do fim da primeira etapa, o Galo ainda desperdiçou duas chances de ouro. Aos trinta e sete, o atacante recebeu entre os zagueiros e bateu na entrada da área, mas a bola foi para fora. No último lance, Hulk recebeu livre na área, mas a bola espaçou. O jogador do Atlético ficaria livre para finalizar.

GALO DESPERDIÇA CHANCES CLARAS NO FINAL

No segundo tempo, o Ceará ensaiou uma pressão, mas sem produtividade. A principal chance foi com Victor Luís, que arriscou de fora da área e mandou para fora.

Após a entrada de Ademir, o Atlético cresceu na reta final e desperdiçou duas ótimas oportunidades.

Aos trinta e oito, Ademir invadiu a área e bateu para fora. Dois minutos depois, Ademir achou Vargas de frente para o gol. O chileno dominou e bateu por cima do gol, perdendo uma excelente oportunidade.

Nos acréscimos, Hulk ainda arriscou de longe, mandando perto do gol do Vozão.  

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais