Atlético

  1. Esporte
  2. Atlético
  3. Com gol no apagar das luzes, Atlético bate o Pouso Alegre e assume a liderança do Mineiro
Imagem: Pedro Souza/Atlético

Com gol no apagar das luzes, Atlético bate o Pouso Alegre e assume a liderança do Mineiro

Com o triunfo, o alvinegro chegou a dezenove pontos.


Por Guilherme Souza

Após a conquista da Supercopa do Brasil, o Atlético entrou em campo para enfrentar o Pouso Alegre, fora de casa, em busca da liderança do Campeonato Mineiro. Em partida disputada no Estádio Manduzão, o alvinegro venceu por 3x2. Eduardo Sasha, duas vezes, e Fábio Gomes anotaram para o Galo. O zagueiro Ramon Baiano fez os dois gols do time da casa. 

Com o resultado, Atlético assumiu a liderança do estadual com 19 pontos. O Pouso Alegre é o lanterna e somou apenas 3 pontos.   

O próximo compromisso do Atlético será o clássico contra o Cruzeiro, no Mineirão, pela 9ª rodada do Campeonato Mineiro, no próximo domingo (6/3), às 18h.   

ATLÉTICO DOMINA, MAS DESPERDIÇA CAMINHÃO DE GOLS

Desesperado pelo momento vivido no Campeonato, o Pouso Alegre não se abateu e tentou encarar o Atlético no início da partida. Aos seis minutos, após levantamento na área, Ramon apareceu como elemento surpresa, cabeceou e Everson fez uma excelente defesa. Na cobrança de escanteio, Luanderson cabeceou e mandou perto da trave.

A resposta atleticana veio três minutos depois e foi fatal. Guilherme Arana cobrou escanteio pela direita e Eduardo Sasha mergulhou na pequena área para abrir o placar para o Galo.

O Pousão sentiu o gol. O time da casa passou a errar passes e possibilitou que o Atlético chegasse com facilidade. Aos treze, depois de jogada ensaiada entre Keno e Arana no escanteio, Réver cabeceou perto da trave de Cairo.

Encarregado de fazer a transição entre o meio-campo e o ataque, Ademir carregou a bola aos vinte e cinco, soltou a bomba de perna esquerda e levou perigo ao gol do adversário.

O alvinegro empilhou chances desperdiçadas na reta final do primeiro tempo. Aos trinta e cinco, o goleiro Cairo recebeu um recuo, saiu jogando errado e entregou de presente para Allan. O volante carregou a bola, escolheu o canto, mas o goleiro dobrou a perna e evitou o segundo gol. Após a cobrança de escanteio de Keno, Ademir perdeu a chance em cima da linha.

POUSO ALEGRE CRESCE E FÁBIO GOMES SALVA O GALO

O Atlético não voltou do intervalo. O alvinegro parecia outro time em relação ao que dominou a primeira etapa. O Pouso Alegre, por sua vez, aproveitou para crescer e dominar os minutos iniciais.

Aos nove, a equipe da casa reclamou de pênalti após toque de mão de Guga na área. A arbitragem mandou seguir.

Aos quatorze, após uma sequência de cruzamentos, a bola foi levantada na área, onde estava o zagueiro Ramon Baiano, que subiu mais que Arana e, com o gol livre, deixou tudo igual.

O gol da igualdade deu um choque no Galo, que estava acomodado na segunda etapa. Aos vinte e seis, Ademir fez um belo cruzamento na segunda trave para Vargas, que ajeitou para Sasha. O centroavante só completou para o gol.

O Pouso Alegre era valente no jogo. Não se abateu mais uma vez. Empurrado pela sua torcida, o Pousão partiu pra cima. Aos trinta e dois, Gabriel Pereira finaliza forte e Everson salvou, mandando por cima da própria trave.

Era só o ensaio. Aos trinta e cinco, Foguinho levantou na segunda trave, onde estava o estreante Ramon Baiano, como elemento surpresa, para cabecear para o fundo das redes.      

Nos acréscimos, o técnico Antônio Mohamed promoveu a entrada de Fábio Gomes na vaga de Eduardo Sasha. A missão do centroavante era aproveitar as chances aeres. Missão dada é missão cumprida. No último lance, aos cinquenta e um, após escanteio cobrado por Nacho Fernández, Fábio subiu no décimo andar e mandou no ângulo, decretando a vitória sofrida.  

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais