Atlético

  1. Esporte
  2. Atlético
  3. Com gol no final, Atlético vence o Cruzeiro no Mineirão
Imagem: Pedro Souza/Atlético

Com gol no final, Atlético vence o Cruzeiro no Mineirão

Com a vitória, o Atlético chegou aos 22 pontos e garantiu a classificação para a semifinal do Campeonato Mineiro. Por sua vez, o Cruzeiro caiu para o terceiro lugar, com 19 pontos.


Por Vinícius Silveira

O Atlético venceu o Cruzeiro, por 2 a 1, de virada, no Estádio Mineirão, e se isolou na liderança do Campeonato Mineiro. Vitor Roque abriu o placar para o time celeste, mas Hulk, de pênalti, e Ademir, viraram o placar para o Galo.

Com a vitória, o Atlético chegou aos 22 pontos e garantiu a classificação para a semifinal do Campeonato Mineiro. Por sua vez, o Cruzeiro caiu para o terceiro lugar, com 19 pontos.

Na próxima rodada, o Atlético vai à Governador Valadares enfrentar o Democrata, sábado (12), às 16h30. No dia seguinte, o Cruzeiro receberá o Pouso Alegre, no Independência, às 17h30.

Rivais tem vontade, mas não marcam gols 

Antes do jogo, o técnico Antônio Mohamed escalou Savarino na ponta-direita, deixando Ademir e Vargas na reserva. Pelo lado celeste, Paulo Pezzolano, que não ficou no banco de reservas, após nos jovens Daniel Junior e Vitor Roque.

Os primeiros minutos foram de pressão total do Atlético, que marcou a defesa celeste de forma adiantada. A defesa do Cruzeiro cometeu erros na saída de bola, mas os atleticanos finalizaram de forma errada. Hulk chegou a perder uma chance sem goleiro, pois chutou com a perna direita.

Após pressão atleticana, Atlético e Cruzeiro mostraram muita vontade, marcaram com força, chegando a gerar alguns cartões amarelos por parte do árbitro Igor Junio Benevenuto. As chances de gols se escassearam, com as defesas levando a vantagem nos lances. Quando ocorriam finalizações, os arremates eram equivocados.

Atlético vira o placar no final 

Na etapa final, os dois clubes demonstraram a mesma vontade, mas seguiram errando nas finalizações ou nos passes decisivos. Aos poucos, o Cruzeiro foi desenhando uma estratégia que se tornaria importante minutos depois.

O Cruzeiro postou-se de forma defensiva buscando o contra-ataque. Bruno José estava aberto na direita e Vitor Roque fechava como centroavante. Aos 24 minutos, do camisa 7 para o atacante de apenas 17 anos, que subiu mais alto que Everson e abriu placar.

Atrás no marcador, o Atlético partiu na vontade e garra para correr atrás do empate. O jogo ficou inteiramente nas mãos do time atleticano e a pressão atleticana deu certo aos 36 minutos. Hulk sofreu penalidade máxima e ele mesmo bateu, com a bola que entrou no canto direito de Rafael Cabral.

Até a reta final do jogo, o Atlético pressionou o Cruzeiro, criou novas oportunidades, mas o gol da virada só aconteceu nos acréscimos. Guilherme Arana cruzou, Ademir fechou pelo meio e só escorou a bola para as redes.

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais