Carregando...

Atlético

Imagem: Pedro Souza/Atlético

Dylan Borrero marca e Atlético vence o América

Com o resultado, o Atlético chegou ao terceiro lugar, com 22 pontos. O América continuou na 15ª posição, com apenas nove pontos.

Por Vinícius Silveira

O Atlético venceu o América, por 1 a 0, no Independência, valendo pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro. O gol único do Galo foi anotado por Dylan Borrero, no segundo tempo.

Com o resultado, o Atlético chegou ao terceiro lugar, com 22 pontos. O América continuou na 15ª posição, com apenas nove pontos. Na próxima rodada, o Galo vai a São Paulo enfrentar o Corinthians, sábado (17), às 19 horas. Por sua vez, o Coelho jogará apenas na segunda-feira (19), quando receberá o Sport, no Independência, às 20 horas.

América cria mais chances

Antes do jogo, os dois treinadores surpreenderam nas escalações. Vagner Mancini fez alterações na defesa e no meio-campo. Já o técnico Cuca apostou em uma formação alternativa, deixando até o atacante Hulk no banco de reservas.

No primeiro tempo, o América se apresentou melhor. Buscou o jogo a todo instante, com troca de passes no campo de ataque e criando chances de gol. Aos três minutos, o Coelho perdeu o atacante Ribamar, que ao dar um pique, colocou a mão na coxa esquerda. Rodolfo entrou em seu lugar.

Por sua vez, o Atlético mostrou dificuldades nos setores. Na defesa, faltava entrosamento em diversos lances e na criação das jogadas, a equipe pecava no toque de bola e armação do jogo.

O América chegou a balançar as redes com Carlos Alberto, mas o árbitro Anderson Daronco e o VAR anularam o gol americano. Aos 25, Rodolfo aproveitou escanteio, tocou de cabeça encobrindo Everson, Carlos Alberto completa, mas Everson defende. Dez minutos depois, foi a vez de Eduardo perder frente ao goleiro atleticano.

Na reta final do primeiro, o Atlético cresceu em campo, criou jogadas e passou a levar perigo. Teve chances com Eduardo Sasha e Junior Alonso, mas errou na hora da finalização.

Hulk entra e Galo cresce

Na etapa final, o América seguiu propondo mais o jogo. Buscando os ataques, criando oportunidades, mas faltava qualidade na armação das jogadas. Já o Atlético tinha dificuldades para descer ao campo ofensivo, e permitia que o Coelho dominasse a partida.

A virada do jogo aconteceu quando Cuca sacou Igor Rabello e colocou Hulk, poupado inicialmente da partida visando o jogo contra o Boca Juniors. A entrada do camisa 7 mudou o panorama da partida, tornando o Galo mais ofensivo e com qualidade.

E foi com Hulk que o Atlético chegou ao primeiro gol. O camisa 7 puxou o contra-ataque pelo meio e serviu Savarino. Livre, o venezuelano deu a bola para Dylan Borrero escorar a bola para as redes.

Após o gol, a partida ficou mais equilibrada. O América sentiu o baque de sair atrás no atrás no marcador e pouco incomodou a defesa atleticana. Já o Atlético passou a frequentar mais o ataque, mas sem exigir grandes defesas do goleiro Matheus Cavichioli.

Na reta final da partida, o América pressionou na busca pelo empate, sem ter sucesso em suas investidas. De forma paciente, o Atlético aguardou o apito final do árbitro. 

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais