Atlético

  1. Esporte
  2. Atlético
  3. Em jogo recheado de polêmicas, Atlético empata sem gols com o São Paulo no Mineirão
Imagem: Pedro Souza/Atlético

Em jogo recheado de polêmicas, Atlético empata sem gols com o São Paulo no Mineirão

Com o resultado, o alvinegro termina o domingo na terceira colocação.


Por Guilherme Souza

Em busca da liderança do Campeonato Brasileiro, o Atlético recebeu o São Paulo na noite deste domingo, no Mineirão. Em duelo válido pela décima sexta rodada, Galo e Tricolor ficaram no empate sem gols.

Com o resultado, o alvinegro terminou o domingo na terceira colocação, com 28 pontos.

O Atlético volta a campo na próxima quarta-feira, às 21h30, contra o Flamengo, no Maracanã, no jogo de volta das oitavas de final da Copa do Brasil. Na partida de ida, o time mineiro venceu por 2x1.

PRIMEIRO TEMPO ABERTO

A partida começou bastante franca. Entretanto, foi o São Paulo que chegava mais ao ataque. O Tricolor explorava as ações pelo lado direito e tentava municiar o centroavante Calleri.

Aos seis minutos, Everson fez a defesa na finalização após cobrança de escanteio. No rebote, Patrick bateu sem ângulo, mas o goleiro atleticano ficou com a bola.

Logo aos dez minutos, o time paulista perdeu Reinaldo, lesionado. Welington, o substituto, entrou bem no jogo.

Depois dos vinte e cinco, o Atlético melhorou na partida. A primeira oportunidade veio após tabela de Vargas e Hulk, que finalizou cruzado, parando em Jandrei. Dois minutos depois, o camisa 7 pedalou na linha de fundo, limpou e bateu. O goleiro são-paulino segurou firme.

O São Paulo respondeu aos trinta e um, com um chute perigosíssimo de Igor Gomes de fora da área. A bola desviou e foi para escanteio. 

Aos trinta e quatro, Nacho aproveitou a bobeira da defesa, carregou e bateu em cima da defesa. Aos quarenta, o São Paulo desceu novamente. Igor Gomes soltou a bomba, a bola foi para fora, mas levou bastante perigo ao gol atleticano. 

Antes do fim do primeiro tempo, Hulk tentou construir uma jogada individual da direita para o meio, soltou o pé, mas a bola subiu e foi por cima do gol.

GALO RECLAMA DA ARBITRAGEM

Na segunda etapa, o Atlético melhorou razoavelmente. O Galo chegava mais ao ataque, mas o São Paulo era perigoso nos contra-ataques.

Aos dezessete, Hulk bateu da intermediária, tentando encobrir o goleiro e mandou pra fora.

Aos vinte e quatro, o Tricolor assustou. Pablo Maia aproveitou roubada de bola e finalizou. Everson defendeu em dois tempos.

O Atlético quase marcou aos vinte e seis. Após jogada ensaiada, Miranda desviou de cabeça e a bola sobrou pra Alonso, que chegou chutando pra fora. 

Na reta final do jogo, o Atlético reclamou de pênalti em três oportunidades. Igor Rabello foi segurado pelo zagueiro são-paulino, mas a arbitragem mandou seguir. Depois, Hulk invadiu a área, disputou a bola com Miranda e caiu. Novamente, Anderson Daronco e o VAR não consideraram penalidade máxima, marcando somente o escanteio. Na cobrança do escanteio, o zagueiro Luisão encostou a mão na bola, entretanto, Daronco fez um gesto de 'braço colado ao corpo'.

Após a partida, em entrevista ao repórter Igor Assunção, da Rede 98, o atacante Hulk revelou ter sido ameaçado pelo árbitro Anderson Daronco. Assista à entrevista na íntegra!




Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais