Carregando...

Cruzeiro

Imagem: Arquivo pessoal

Advogado detalha os próximos passos do projeto clube-empresa no Cruzeiro

O especialista em Direito Desportivo, Vantuil Gonçalves Júnior, detalhou os próximos passos para a constituição da SAF no Cruzeiro.

Por Guilherme Souza

Na última terça-feira (3), o Cruzeiro aprovou a Sociedade Anônima do Futebol. O projeto consiste na transformação para clube-empresa. O advogado Vantuil Gonçalves Júnior participou do 98 Esportes desta sexta-feira e explicou as diretrizes do processo.

O que vai representar os Conselhos do Clube após a transformação:

“Pode se ter membros dos conselhos do clube participando da SAF, mas isso vai depender do acordo. Certamente, não terão mais uma gestão direta nesse futebol.”

Vantuil explicou a importância da aprovação da SAF internamente no Cruzeiro.

“Cruzeiro já deu um passo à frente para trazer um investidor importante para a condução do futebol do clube.”, destacou Vantuil sobre a aprovação da Sociedade Anônima no Cruzeiro.   

Até onde vai o controle do investidor?

“O Cruzeiro, por estatuto, pode vender participação nessa nova empresa, de no máximo 49% do capital social da SAF. O certo seria o investidor ter controle do capital social. O clube tem o direitode veto, mesmo que tenha apenas 10% do capital social, ele pode vetar o investidor de fazer, ou seja – tirar o clube de Minas Gerais; jogar em outro lugar; trocar a cor da camisa; trocar o escudo. É importante para o clube não perder a identidade com o seu torcedor.”


Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais