Carregando...

Cruzeiro

Imagem: Bruno Haddad/Cruzeiro

Bruno José decide, Cruzeiro vence a Ponte e sobe na tabela

O atacante saiu do banco de reservas para decidir a partida.

Por Guilherme Souza

Cruzeiro e Ponte Preta se enfrentaram na manhã deste sábado, na Arena Buser, em Sete Lagoas, em partida válida pela vigésima terceira rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. O time celeste levou a melhor, vencendo por 1x0, com um gol de Bruno José.

Com o resultado, o Cruzeiro chegou a 29 pontos e subiu para a décima terceira colocação.

A torcida celeste marcou presença no Estádio. O público pagante foi de 4.467 torcedores para uma renda de R$ 131.315,00.

A Raposa voltará a campo na próxima quinta-feira, diante do Operário, às 19h, na Arena Buser.

CRUZEIRO COMEÇA QUENTE; PONTE MELHORA APÓS A PARADA

A partida começou com amplo domínio dos dois da casa. Com a formação diferente, com Marcinho e Claudinho juntos, o Cruzeiro ganhou movimentação pelos lados, sobretudo, pelo direito. Logo aos cinco, Thiago ajeitou para trás, Marcinho furou, e Wellington Nem pegou de primeira, acertando a trave de Ivan.

A equipe de Vanderlei Luxemburgo continuava na pressão. Aos nove, Claudinho bateu colocado, mas a bola saiu, levando perigo. Três minutos depois, Thiago saiu cara a cara com Ivan, que conseguiu espalmar, evitando o gol.

A blitz do Cruzeiro continuava a todo vapor. Aos vinte e dois, Eduardo Brock soltou a bomba em cobrança de falta, assustando a defesa paulista.

Aos vinte e seis, aconteceu a parada técnica em virtude do forte calor em Sete Lagoas. Após a paralisação, a Ponte Preta, que estava tímida na partida, passou a incomodar com contundência. O atacante Moisés desperdiçou três oportunidades efetivas de gols.

Aos trinta e dois, após jogada de Fessin, o atacante saiu cara a cara com Fábio, bateu de primeira e mandou na rede pelo lado de fora. Em seguida, Richard, Marcos Júnior e Felipe construíram a jogada, mas Moisés isolou. Por último, em um erro da defesa, Moisés finalizou para grande defesa de Fábio, no canto, mandando pra fora.

MUDANÇAS DE LUXEMBURGO SURTEM EFEITO

O Cruzeiro voltou para o segundo tempo com três novidades: Marco Antônio, Giovanni e Bruno José. Com as mexidas, o time ganhou criatividade e velocidade.

Mas foi a Ponte que assustou primeiro. Logo no segundo minuto, Fessin tocou para Marcos Júnior, que acertou a trave de Fábio.

Aos dezessete, Bruno José desafogou a torcida cruzeirense. Após bate rebate na área, o atacante virou-se e mandou no ângulo de Ivan, marcando um belo gol.

Depois de abrir o marcador, o Cruzeiro tranquilizou a partida e passou a explorar os contra-ataques.

Marco Antônio, que entrou na partida com muita personalidade, carimbou o travessão em um chute de fora da área. 

A Ponte Preta, por sua vez, apostava em bolas paradas. A grande chance foi com Camilo, nos acréscimos, que cobrou falta com perfeição, para excelente defesa de Fábio. 


Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais