Carregando...

Cruzeiro

Imagem: Bruno Haddad/Cruzeiro

Cruzeiro cria chances, mas empata sem gols com o Botafogo

Com o resultado, o Cruzeiro chegou a 11ª posição, com 39 pontos. O Botafogo perdeu a chance de assumir a liderança do Campeonato Brasileiro da Série B, e chegou aos 52 pontos, na segunda posição.

Por Vinícius Silveira

Oportunidades de gol foram várias, mas Cruzeiro e Botafogo empataram sem gols, no Estádio Independência, valendo pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

Com o resultado, o Cruzeiro chegou a 11ª posição, com 39 pontos. O Botafogo perdeu a chance de assumir a liderança do Campeonato Brasileiro da Série B, e chegou aos 52 pontos, na segunda posição.

O Cruzeiro só volta a jogar pela Série B somente na sexta-feira (22). O time celeste visita o Avaí, no Estádio da Ressacada.

Jogo de um time só 

No primeiro tempo, o jogo foi de um time só. O Cruzeiro dominou a partida em todos os setores durante todo o período. Defensivamente, anulou o Botafogo com uma marcação forte, levou vantagem em todos os lances.

Ofensivamente, o Cruzeiro apostava na criatividade de Giovanni, e na velocidade de Thiago e Vitor Leque. As chances aconteceram, mas faltava sorte e precisão no arremate final.

Vitor Leque finalizou duas vezes, Thiago teve outra chance e Léo Santos, de cabeça, mandou a bola para fora. Ao todo, foram 12 finalizações do Cruzeiro e nenhuma do Botafogo, deixando claro quem foi soberano na partida.

Botafogo equilibra as ações 

Na etapa final, o panorama foi bem diferente do primeiro tempo. O Botafogo pressionou nos minutos iniciais, marcou com eficiência no meio-campo, e nos contra-ataques levou perigo nas finalizações de Navarro, Diego Gonçalves e Chay.

O Cruzeiro equilibrou as ações a partir das entradas de Rafael Sóbis e Vitor Roque, garoto de 16 anos, que fez a estreia dele como profissional. Roque foi acionado diversas vezes, como opção pelo lado direito, e até finalizou uma vez, em chute cruzado para fora.

Posteriormente, o Cruzeiro voltou a levar perigo em dois lances seguidos. Primeiro no chute de Rafael Sóbis, para grande defesa de Diego Loureiro. E depois no contra-ataque de Adriano, que cruzou rasteiro, e Carli quase marcou gol contra. O goleiro botafoguense defendeu no susto, e Eduardo Brock perdeu praticamente em baixo da trave.

Mesmo tendo a primeira chance como profissional, Vitor Roque sentiu o ritmo do jogo e acabou substituído, mas saiu aplaudido pelos torcedores e recebeu os cumprimentos de Vanderlei Luxemburgo.

Na reta final da partida, o Cruzeiro ainda teve uma chance clara com Eduardo Brock, de cabeça, após escanteio cobrando do lado direito. No último minuto, Keké ainda perdeu uma oportunidade. 

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais