Carregando...

Cruzeiro

Imagem: Bruno Haddad/Cruzeiro

Cruzeiro derrota o Brasil de Pelotas no Independência

Com o resultado, o Cruzeiro foi para os 35 pontos, e está na 12ª posição. O Brasil de Pelotas segue na lanterna, com apenas duas vitórias e 16 derrotas.

Por Vinícius Silveira

O Cruzeiro venceu o Brasil de Pelotas, por 2 a 0, no Estádio Independência, valendo pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro de Série B. Vitor Leque e Thiago anotaram os gols celestes no primeiro tempo.

Com o resultado, o Cruzeiro foi para os 35 pontos, e está na 12ª posição. O Brasil de Pelotas segue na lanterna, com apenas duas vitórias e 16 derrotas.

O Cruzeiro volta a jogar na sexta-feira (8), contra o Coritiba, no Estádio Couto Pereira, às 21h30.

Thiago e Vitor Leque balançam as redes

No primeiro tempo, o Cruzeiro teve o domínio completo do jogo. Maior posse de bola, boa troca de passes, marcação adiantada, porém, faltava pontaria nas finalizações. O Brasil de Pelotas só aparecia no ataque quando roubava a bola na intermediária.

O Brasil de Pelotas contribuiu para as ofensivas do Cruzeiro, pois passou a errar excessivamente na saída de bola e entregar o jogo nos pés do time celeste. O time celeste chegou a reclamar de um pênalti não marcado em cima do atacante Vitor Leque. O árbitro da partida, Bruno Arleu Araújo consultou o VAR e não marcou a infração.

A pressão do Cruzeiro era incessante, o jogo pertencia a um time só, e o time celeste abriu o placar aos 40 minutos. Thiago tocou para Vitor Leque, que carregou a bola, saiu de dois marcadores e tocou a bola, rasteiro, no canto direito. Foi o primeiro gol do atacante no time profissional.

Com 1 a 0 no placar e mais tranqüilo no jogo, o Cruzeiro não teve dificuldade para ampliar o marcador. Thiago recebeu na área, furou no chute de primeira, mas a bola sobrou para ele mesmo, que completou para as redes.

Cruzeiro administra o jogo 

Na etapa final, o Cruzeiro não teve a mesma intensidade do primeiro tempo. Mesmo assim, o time celeste manteve o controle do jogo, não foi ameaçado pelo Brasil de Pelotas, sendo o goleiro Fábio mero espectador da partida.

A melhor chance do Cruzeiro aconteceu com o lateral-direito Cáceres. Matheus Pereira cruzou da esquerda e na segunda trave, o jogador celeste cabeceou no canto, exigindo boa defesa do goleiro Marcelo.

O técnico Vanderlei Luxemburgo aproveitou para fazer alterações no time, alterando a formação tática e mantendo o controle da partida. Ainda teve tempo para o goleiro Marcelo fazer uma grande defesa após jogada sensacional de Wellington Nem. Já o Brasil de Pelotas não trouxe problemas para a defesa do Cruzeiro.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais