Carregando...

Cruzeiro

Imagem: Foto: Volmer Perez/GEB

Cruzeiro empata sem gols com o Brasil de Pelotas

Com o resultado, o Cruzeiro está em 13º lugar, com nove pontos. Já o Brasil de Pelotas saiu da na zona de rebaixamento, e está em 16º lugar, com sete pontos.

Por Vinícius Silveira

O Cruzeiro empatou com o Brasil de Pelotas, por 0 a 0, no Estádio Bento Freitas, valendo pela nona rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

Com o resultado, o Cruzeiro está em 13º lugar, com nove pontos. Já o Brasil de Pelotas saiu da na zona de rebaixamento, e está em 16º lugar, com sete pontos.

Na próxima rodada, o Cruzeiro receberá o Coritiba, terca-feira (6), às 19 horas, no Mineirão. O Brasil de Pelotas viaja até Ponta Grossa para encarar o Operário, sábado (10), no Estádio Germano Krugger.

Cruzeiro domina em campo

No primeiro tempo, o jogo ficou parado por 22 minutos. A partir do terceiro minuto de jogo, um dos refletores do Estádio Bento Freitas apagou parcialmente. Com a bola rolando, o Cruzeiro teve dominio total da partida. Com formação de três zagueiros e o meio-campo povoado, a marcação foi eficiente e impediu que o Brasil de Pelotas levasse perigo ao gol do goleiro Fábio.

A mesma eficiencia defensiva, não teve resultado no setor ofensivo. O Cruzeiro teve maior posse de bola, apostava na criação de jogadas, mas faltava qualidade no passe decisivo.

Com dificuldades para entrar na área do Brasil de Pelotas, a melhor chance do Cruzeiro foi em um chute de fora da área. Marcinho pegou a bola na intermediária e chutou forte, no ângulo, mas o goleiro Matheus Nogueira fez grande defesa.

Matheus Nogueira segura o resultado

Na etapa final, o Cruzeiro manteve a performance do primeiro tempo. Maior posse de bola e troca de passes a todo instante. Defensivamente, o time celeste continuou soberano sobre o ataque do Brasil de Pelotas. O time Xavante não ofereceu trabalho ao goleiro Fábio.

O técnico Mozart fez alterações no time, entre elas, sacando Matheus Barbosa e colocando Bruno José, deixando o time ainda mais ofensivo. Mesmo aumentando o poder de ataque, falta qualidade na criação das jogadas.

Na reta final do jogo, o goleiro do Brasil de Pelotas, Matheus Nogueira trabalhou muito. Primeiro no chute de fora da área de Flávio, que o camisa 1 Xavante mandou a bola para escanteio. Minutos depois, outra grande defesa do goleiro rubro-negro após o cabeceio de Flávio. No rebote, Adriano pegou a sobra, girou na área e chutou a bola por cima do gol.

Até o final, a pressão foi toda do Cruzeiro, mas nenhuma outra chance foi criada e o placar terminou empatado e sem gols. 

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais