Cruzeiro

  1. Esporte
  2. Cruzeiro
  3. Cruzeiro joga bem, vence o Grêmio no Independência e assume a vice-liderança da Série B
Imagem: Staff Images

Cruzeiro joga bem, vence o Grêmio no Independência e assume a vice-liderança da Série B

O time celeste chegou a treze pontos, a mesma pontuação do Bahia, líder da competição.


Por Guilherme Souza

Cruzeiro e Grêmio entraram em campo na tarde deste domingo de Dia das Mães, no Independência, no duelo mais aguardado da Série B de 2022. Com um gol contra de Rodrigo Ferreira no primeiro tempo, a Raposa levou a melhor vencendo por 1x0.

O próximo compromisso do time celeste será na quinta-feira, também no Independência, contra o Remo, às 19h30, no jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil. A Raposa precisará reverter o 2x1 construído pelo time paraense em Belém.

CRUZEIRO DOMINA O GRÊMIO

Como esperado, a partida começou bastante pegada e disputada no Horto. O Cruzeiro buscava o ataque e o Grêmio respondia nos contra-ataques. Além disto, o duelo foi marcado por muitas faltas nos primeiros minutos.

A postura coesa e bem postada taticamente do Cruzeiro neutralizou o adversário.

Aos vinte e quatro, quase o primeiro gol. Bidu cobrou falta e Brenno caiu para fazer a defesa. No rebote, Jajá bateu na rede pelo lado de fora.

A principal arma do Cruzeiro era pela ala esquerda, com Matheus Bidu.  Muito acionado, o lateral acertou um cruzamento rasteiro aos vinte e seis, Rodrigo Ferreira tentou cortar, tirou Brenno do lance e mandou contra o próprio patrimônio, abrindo o placar no Independência.

Depois do gol, o Cruzeiro passou a dominar a partida e empurrou o Tricolor para o seu campo de defesa.

Em uma jogada muito bem trabalhada, quase que o Cruzeiro ampliou a vantagem antes do intervalo. Geovane apareceu nas costas de Diogo Barbosa e cruzou na medida para o meio da área, mas Biel apareceu para salvar a meta gremista.

GRÊMIO POUCO ASSUSTA

Roger Machado promoveu a entrada do meia Gabriel Silva na vaga do volante Lucas Silva, que não foi bem no primeiro tempo. Entretanto, a tática de adiantar a equipe gremista quase não incomodou o time celeste.

O Cruzeiro voltou a controlar o segundo tempo, de maneira conservadora, valorizando a posse de bola. Bem postado defensivamente, o time estrelado pouco sofreu.

A única chegada contundente do time gaúcho foi com Elias Manoel, aos dezesseis. O atacante limpou e bateu de chapa, levando muito perigo ao gol de Rafael Cabral. A bola passou raspando a trave.

Com as entradas de Rômulo e Waguininho, o Cruzeiro ganhou válvulas de escape pelo lado direito, desafogando a defesa e ganhando tempo. No fim, Campaz ainda finalizou no canto para a defesa de Rafael Cabral. 

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais