Carregando...

Cruzeiro

Imagem: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

Cruzeiro leva virada do CSA e perde no Independência

Com o resultado, o Cruzeiro segue na 13ª posição, com 31 pontos, mantendo os mesmos 13 pontos de diferença do CRB, quarto colocado.

Por Vinícius Silveira

O Cruzeiro perdeu para o CSA, por 2 a 1, no Estádio Independência, valendo pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. Claudinho fez o gol celeste. Yuri e Iury Castilho viraram o placar.

Com o resultado, o Cruzeiro segue na 13ª posição, com 31 pontos, mantendo os mesmos 13 pontos de diferença do CRB, quarto colocado. O CSA subiu para o sétimo lugar, com 38 pontos.

Na próxima rodada, o Cruzeiro vai em busca da recuperação contra o Guarani, quarta-feira (29), às 19 horas, no Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas.

Cruzeiro abre o placar no final do primeiro tempo 

Antes do jogo, o técnico Vanderlei Luxemburgo fez apostas no time celeste, casos de Lucas Ventura e Felipe Augusto para tentar suprir as ausências na equipe.

Nos primeiros minutos, o Cruzeiro mostrou mais interesse na partida, com boas trocas passes, buscando o ataque, pressionava a saída de bola do adversário, mas pecava na construção das jogadas. O CSA apenas assistia aguardando a melhor chance para avançar as linhas.

A melhor chance do Cruzeiro surgiu aos 21 minutos. Felipe Augusto foi lançado por Thiago, e na frente ao goleiro Thiago Rodrigues finalizou com a perna esquerda. O goleiro do CSA defendeu com o pé.

O CSA passou a sair da defesa a partir da metade do primeiro tempo minutos, abrindo o jogo pelos lados do Cruzeiro. Bruno Mota conferiu a primeira finalização do time alagoano, com excelente defesa de Fábio.

Aos 31 minutos, o Cruzeiro perdeu Lucas Ventura, lesionado. Ariel Cabral entrou. Dez minutos depois, o time celeste, que voltou a ser melhor em campo, abriu o placar. Matheus Pereira cruzou e Claudinho, na segunda trave, escorou a bola que entrou nas redes do CSA.

CSA volta melhor e vira o placar 

Na etapa final, Vanderlei Luxemburgo sacou Rômulo e colocou Marco Antônio. Contudo, o que treinador celeste possa ter pensado para o segundo tempo caiu por terra logo aos quatro minutos. Gabriel fez lançamento no espaço vazio e Yuri entra na área chutando cruzado, no canto direito de Fábio.

Com o empate sofrido, o Cruzeiro caiu bastante de produção e o CSA passou a atuar com mais tranquilidade. O time celeste não conseguia retomar o controle do jogo, criar possibilidades de gol, e quanto mais o tempo passava, menor era o rendimento cruzeirense.

Vanderlei Luxemburgo ainda alterou o time mais duas vezes. Sacou Felipe Augusto e Thiago, colocando Vitor Leque e Rafael Sóbis. Dois minutos depois, o CSA virou o jogo. Cristovam cruzou da direita e Iury Castilho, algoz do jogo do turno, em Maceió, apareceu na segunda trave para escorar a bola para as redes.

Após o gol, o CSA controlou o jogo, trocava passes buscando o contra-ataque, mas errava na hora de criar as jogadas de ataque. O Cruzeiro encontrava dificuldades em romper a defesa do time alagoano. Quando chegava próximo a grande área, pecava no toque de bola.

Para piorar a situação do Cruzeiro, o Cruzeiro perdeu Rafael Sobis, que levou cartão amarelo, e por conta da reclamação, tomou o cartão vermelho. Com um jogador a menos, a situação ficou ainda pior e o time celeste saiu de campo derrotado. 

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais