Carregando...

Cruzeiro

Imagem: Lucas Gabriel Cardoso/Brusque F.C

Cruzeiro vira o jogo no final e vence o Brusque

Com o resultado, o Cruzeiro saiu da zona de rebaixamento, subindo para o 15º lugar, com 16 pontos. Além da vitória, o time celeste quebrou um jejum de nove partidas sem vencer.

Por Vinícius Silveira

Na estreia de Vanderlei Luxemburgo, o Cruzeiro venceu com o Brusque, por 2 a 1, jogando no Estádio Augusto Bauer. O gol do time catarinense foi marcado por Edu, cobrando penalidade máxima. No final do jogo, Felipe Augusto empatou e virou com Giovanni.

Com o resultado, o Cruzeiro saiu da zona de rebaixamento, subindo para o 15º lugar, com 16 pontos. Além da vitória, o time celeste quebrou um jejum de nove partidas sem vencer.

Na próxima rodada, o Cruzeiro receberá o Vitória, no Mineirão, às 19 horas, na próxima quarta-feira (11).

Cruzeiro cria chances, mas passa em branco 

Antes do jogo, o técnico Vanderlei Luxemburgo fez apenas uma mudança na equipe. O treinador tirou Giovanni, que treinou como titular, e promoveu a entrada de Ariel Cabral.

No primeiro tempo, os dois times encontraram dificuldade para encontrar o jogo nos minutos iniciais. Aos poucos, o Cruzeiro mostrou superioridade, reforçando a marcação, mostrando muita movimentação e finalizando diversas vezes ao gol do Brusque. A principal delas foi no cabeceio de Marcelo Moreno, que levou muito perigo.

Já o Brusque encontrou dificuldades para sair da marcação do Cruzeiro. Não conseguiu criar chances claras de marcar, e só teve uma finalização que foi em um chute de fora da área, que passou próximo da trave esquerda de Fábio.

O Cruzeiro ainda reclamou uma penalidade máxima não marcada pelo árbitro Jefferson Ferreira de Moraes. No lance, o cruzamento saiu da esquerda e o atacante Marcelo Moreno buscava o cabeceio, mas foi impedido pelo defensor.

Na reta final do primeiro tempo, o Cruzeiro ocupava o campo de ataque, pressionava buscando o gol, e ainda teve finalizações com Bruno José e Wellington Nem, as duas para fora.

Alterações de Luxa funcionam e Cruzeiro vira o jogo 

Na etapa final, quem deu as cartas foi o Brusque. O time catarinense teve maior posse de bola e criou boas oportunidades de gol com Garcez e Alex Ruan. Embora o Cruzeiro demonstrasse alguma força, não repetiu o que havia feito no primeiro tempo.

Aos 13 minutos, a pressão do Brusque deu resultado. Alex Ruan sofreu pênalti de Eduardo Brock, que chegou atrasado ao lance e derrubou o jogador catarinense. Na batida, Edu chutou no meio do gol, com Fábio caindo para o lado direito, e abriu o placar.

Logo depois do gol, Vanderlei Luxemburgo jogou o time para o ataque, sacando Rafael Sóbis e Flavio e entrando com Marcinho e Giovanni. As alterações levaram o Cruzeiro para o ataque, sempre explorando os lados do campo, mas a zaga do Brusque prevaleceu na maioria dos lances.

As melhores oportunidades de gol foram chutes de fora da área por Marcinho e Giovanni, que exigiram grande defesa de Zé Carlos. O Brusque aceitou a pressão do Cruzeiro, enquanto esperava o momento certo do contra-ataque, que não aconteceu.

Após tanta pressão, veio o gol de empate. Após escanteio batido, Claudinho cruzou e pegou Felipe Augusto livre para cabecear a bola que entrou o canto direito de Zé Carlos. Dois minutos depois, o Cruzeiro virou o placar com Giovanni, após ótimo chute de fora da área, e contando com uma falha gritante do goleiro do Brusque.

Confira os gols da partida, com a narração de Guilherme Mello!


Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais