Cruzeiro

  1. Esporte
  2. Cruzeiro
  3. Cruzeiro volta a bater o Athletic e confirma presença na decisão do Campeonato Mineiro
Imagem: Staff Images

Cruzeiro volta a bater o Athletic e confirma presença na decisão do Campeonato Mineiro

Depois de duas edições fora, o time celeste volta a decidir o estadual.


Por Guilherme Souza

Depois de abrir vantagem na primeira partida, o Cruzeiro voltou a derrotar o Athletic, no Mineirão, e confirmou presença na decisão do Campeonato Mineiro de 2022. A Raposa chegou ao triunfo de 2x1 com gols de João Paulo e Vitor Roque. Rafhael Lucas descontou para o Esquadrão de Aço.

O time celeste aguarda o vencedor da segunda semifinal, que acontece entre Atlético e Caldense, amanhã, às 18h, no Mineirão. A equipe atleticana possui a vantagem e poderá perder por até dois gols de diferença.

A grande decisão acontecerá no próximo fim de semana, no Mineirão. O duelo será decidido em jogo único.

 JOGO ESQUENTA NO FIM DA PRIMEIRA ETAPA

Após inverter a vantagem construída na primeira etapa, o técnico Paulo Pezzolano modificou a escalação da equipe. Edu, pendurado com dois cartões amarelos, iniciou no banco de reservas. O treinador uruguaio promoveu a entrada de mais um meio-campista, que foi Felipe Machado, dando liberdade a João Paulo.

Antes do primeiro minuto, Waguininho apareceu na área como um relâmpago e bateu pra fora, levando muito perigo.

O time celeste forçava o erro do Athletic na saída de bola. Aos trinta e três, após erro pela direita, Danilo derrubou Vitor Roque na área. João Paulo cobrou com muita categoria e abriu o marcador.

No lance seguinte, o VAR recomendou a revisão em um possível toque de mão do volante Felipe Machado. Marco Aurélio Fasekas confirmou a penalidade. Rafhael Lucas cobrou com tranquilidade, no canto, deixando tudo igual.

Enquanto a equipe de São João Del-Rei ainda comemorava, o Cruzeiro chegou com cruzamento, a bola bateu em Waguininho e sobrou para Vitor Roque, que mandou para o fundo das redes.

ATHLETIC TENTA O EMPATE E CRUZEIRO ADMINISTRA

Na segunda etapa, com a grande desvantagem, o técnico Roger Silva mexeu e botou a equipe mais ofensiva. Uma das alterações foi a entrada do experiente Ricardo Oliveira, de 41 anos. Aos dez, o Pastor cobrou falta da intermediária e Rafael Cabral fez uma defesaça. No rebote, já era marcado o impedimento quando o Athletic finalizou por cima do gol.

Em contrapartida, Paulo Pezzolano aproveitou da atitude ofensiva do adversário e deixou o Cruzeiro mais leve. Os atacantes Vitor Leque e Marcelinho foram para o jogo.

O primeiro recebeu aos vinte e dois, pelo lado esquerdo, e bateu no canto e, caprichosamente, a bola foi para fora. Com muita velocidade, Marcelinho atuava pelo lado direito e chegava como elemento surpresa. Aos vinte e oito, o atacante avançou, bateu firme e Pedrão defendeu.

Nos minutos finais, a equipe de São João del-Rei buscou o gol de empate. Por duas vezes, o alvinegro quase chegou ao tento da igualdade. Aos trinta e três, Danilo cabeceou após cobrança de escanteio e Rafael salvou. Em seguida, Willian Mococa finalizou da entrada da área, rente à trave.  

Nos acréscimos, Ricardo Oliveira ainda bateu cruzado e obrigou Rafael Cabral a fazer excelente defesa.

 PÚBLICO E RENDA

  • Público: 18.894
  • Renda: R$ 534.365,00


Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais