Cruzeiro

  1. Esporte
  2. Cruzeiro
  3. Em jogo quente, Cruzeiro e Villa Nova empatam no Independência
Imagem: Staff Images

Em jogo quente, Cruzeiro e Villa Nova empatam no Independência

Após ficar duas vezes em desvantagem no placar, a Raposa buscou a igualdade diante do Leão.


Por Guilherme Souza

No último teste antes da estreia na Copa do Brasil, o Cruzeiro recebeu o Villa Nova no Independência, em partida válida pela oitava rodada do Campeonato Mineiro. Em um jogo bastante movimentado, as equipes ficaram no 2x2. Vitor Roque e Edu anotaram os gols do Cruzeiro. Geovane Jesus, contra, e Wesley marcaram para o Villa.

Com o resultado, o Cruzeiro segue na liderança, com 19 pontos. O Villa Nova é o sétimo, com 9 pontos.

Na quarta-feira, às 21h30, no Estádio Batistão, em Aracaju, o Cruzeiro estreia na Copa do Brasil diante do Sergipe. O Villa joga no dia 5, sábado, pela nona rodada do Campeonato Mineiro, no Independência, contra o América.

PEZZOLANO REALIZA MAIS TESTES

Seguindo com a filosofia de utilizar o estadual como ‘laboratório’, o técnico Paulo Pezzolano modificou a equipe mais uma vez. Geovane Jesus, Miticov, Filipe Machado, Fernando Canesin, Daniel Júnior e Vitor Roque foram as surpresas do uruguaio. Na escalação inicial, Willian Oliveira foi deslocado para a zaga e passou a formar a dupla com Lucas Oliveira.

PRIMEIRO TEMPO AGITADO

Os minutos iniciais da partida foram marcados por muita entrega dos garotos do Cruzeiro. O meio-campo era muito voluntarioso e conduzia a equipe ao ataque, o Villa, por sua vez, apenas se defendia.

No primeiro minuto, após cobrança de escanteio de Machado, Willian Oliveira testou firme à direita de Glaycon, dando o primeiro susto na equipe de Nova Lima.

A primeira descida do Leão foi aos dez minutos, quando Gustavo Crecci arriscou da entrada da área e Rafael Cabral segurou firme.

Depois de segurar o ímpeto da Raposa nos minutos iniciais, o Villa passou a se soltar no jogo. Aos dezesseis, o Leão do Bonfim abriu o marcador após cruzamento do lado direito, que Geovane Jesus completou contra o próprio gol.

A equipe celeste não se abateu. Dois minutos depois, Rafael Santos tabelou com Daniel na ponta esquerda, e cruzou na medida para Canesin, que finalizou. A bola desviou em Hipólito, Glayson fez uma defesaça, mas no rebote estava Vitor Roque para marcar seu primeiro gol como profissional.

A partida esquentou e as duas equipes foram para o ataque de vez. Aos vinte e dois, Thiago Mosquito foi lançado em velocidade, dominou e acertou o travessão de Rafael Cabral.

Aos trinta e três, em mais uma descida perigosíssima, Mosquito aparece na área e finaliza para providencial intervenção de Rafael Cabral. No entanto, após a cobrança de escanteio, Wesley apareceu livre no meio da área e tocou para o fundo das redes, colocando os visitantes em vantagem mais uma vez.

ARTILHEIRO SAI DO BANCO PARA EMPATAR

No segundo tempo, Pezzolano voltou com o artilheiro Edu na vaga de Waguininho. O artilheiro precisou de quatorze minutos em campo para igualar o marcador. Edu recebeu de Fernando Canesin, disputou e ganhou do zagueiro, e fuzilou o goleiro Glaycon, marcando um golaço.

Depois do empate do Cruzeiro, a partida deu uma tranquilizada. As equipes seguiram criando, no entanto, sem efetividade.

A grande chance do Leão foi aos vinte e três, quando Branquinho rolou para Renan Mota, na entrada da área, e o meia finalizou por cima.

Nos quinze minutos finais, após a entrada de Giovanni Piccolomo, o Cruzeiro ganhou fôlego e foi para o abafa. Aos trinta e três, o meia finalizou para defesa tranquila de Glaycon. No minuto seguinte, em nova chance, após o goleiro cortar o cruzamento de Rafael Santos, Giovanni pegou de primeira, mas a bola desviou e saiu.

 

 

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais