Cruzeiro

  1. Esporte
  2. Cruzeiro
  3. Empresário Régis Campos detalha transição do Cruzeiro para a SAF
Imagem: Reprodução/Cruzeiro

Empresário Régis Campos detalha transição do Cruzeiro para a SAF

Em entrevista ao 98 Esportes, Régis Campos detalhou como as dívidas do Cruzeiro serão pagas após a transição para a SAF.


Por Thais Santos

O empresário Régis Campos concedeu entrevista ao programa 98 Esportes, da Rede 98, nesta sexta-feira (29) e abordou aspectos importantes com relação à transição do Cruzeiro para Sociedade Anônima do Futebol. Régis detalhou o faturamento do Cruzeiro com o projeto e a expectativa para reerguer o clube nos próximos dois anos:


“Se vender 49% do Cruzeiro novo, vamos assim dizer, por R$ 300 milhões, R$ 350 milhões. Então esse dinheiro é para que? É para sustentar o futebol, pra gente ir para a Série A, onde você passa a ter receita né? De várias fontes. O projeto é esse, ano que vem subir para a Série A para disputar 2023 na Série A e já vem um monte de outras receitas. O orçamento para o ano que vem de R$ 70, 80 milhões ainda está sendo feito, mas não vai passar disso aí, com jogadores de Série A e vários jogadores do elenco atual não vão compor. Aí não tem problema porque se você arrecada R$ 300 milhões... Quem tem que pagar esse Transfer Ban é o Cruzeiro velho, pode antecipar a parte que o Cruzeiro tem nas arrecadações de 20%, paga isso aí, isso não é problema, R$ 13 milhões para pagar, aí você pode contratar jogador.”


Régis Campos também explicou como será feito o pagamento das dívidas antigas do clube e como acontecerá a transição dos contratos vigentes de jogadores e funcionários:


“ Os jogadores que estão no Cruzeiro hoje com contrato vigente, esses jogadores que forem transferidos para a SAF à partir de dezembro, é um novo contrato, um contrato novo com a SAF que é um novo CNPJ, então toda a base vai vir, com todos os funcionários da Toca I, Toca II e os jogadores que não mostrarem um bom rendimento vão ficar no Cruzeiro velho que vai fazer a dispensa deles. As dívidas de Edilson, de Fred estão lá no Cruzeiro velho que deve R$ 860 milhões. Então, essa dívida vai ficar lá, se você ler a lei que foi aprovada, não se misturam as dívidas do Cruzeiro velho com a SAF nova, a SAF é zero dívidas.”


Ainda sobre as dívidas em aberto, Régis explicou que o Cruzeiro "velho" não terá como quitar os débitos em 2022, já que não haverá recursos. À partir de 2023, o clube ficará com 20% da arrecadação da SAF, receita que será utilizada para abater as dívidas.  O empresário ainda revelou que o presidente da Raposa, Sérgio Santos Rodrigues, segue se movimentando nos bastidores , buscando um empreendimento que pode render até R$ 300 milhões para os cofres do Cruzeiro:


“ O Sérgio Rodrigues está se movimentando, ele pretende fazer um shopping no Barro Preto, é um quarteirão inteiro, estilo Cidade Jardim, aqui em São Paulo, embaixo o Shopping com prédios em cima, isso é um empreendimento que pode gerar R$ 200 milhões para o Cruzeiro, R$ 300 milhões, depende do estilo que eles forem fazer aquilo ali. O Cruzeiro continua com o patrimônio dele inteiro, o Cruzeiro velho, então isso aí vai ajudar a pagar essas dívidas mais a receita, mas o Cruzeiro terá um prazo por lei de 10 anos para pagar essas dívidas.” 

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais