Carregando...

Cruzeiro

Imagem: Rafael Ribeiro/Vasco

Ramon marca no final e Cruzeiro busca empate em São Januário

Com um gol em cada tempo, Vasco e Cruzeiro ficaram no 1x1.

Por Guilherme Souza

Com a presença de público, Vasco e Cruzeiro se enfrentaram na tarde deste domingo, em São Januário, partida válida pela vigésima quinta rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. As equipes empataram por 1x1. Nenê abriu o placar para os donos da casa, mas Ramon igualou o marcador.

Com o resultado, o Cruzeiro segue na 13ª colocação, com 31 pontos. O Vasco, por sua vez, é o nono, com 34.

Na próxima rodada, o Cruzeiro receberá o CSA, no próximo domingo, às 16h, no Independência. O Vasco visitará o Brusque, na sexta-feira, às 21h30.

 

ESCALAÇÃO MODIFICADA

Vanderlei Luxemburgo, suspenso para a partida, promoveu alterações na escalação. Rômulo foi deslocado para a lateral-direita na vaga de Raúl Cáceres, dando lugar a Marco Antônio no meio-campo. Outra mudança foi a saída de Claudinho para a entrada de Giovanni. Por último, no ataque, saiu Dudu e Thiago foi escalado.

VASCO DOMINA NO PRIMEIRO TEMPO

A primeira parte do jogo foi de amplo domínio da equipe comandada por Fernando Diniz. Com Nenê ditando o ritmo de jogo, o Vasco foi superior ao Cruzeiro durante grande parte do primeiro tempo.

O cruzmaltino rondava a área celeste, com jogadas pelas pontas, buscando Cano como referência na pequena área. Por duas vezes, Fábio impediu gols certos da equipe da casa.

Aos vinte e um, veio a primeira oportunidade. Nenê achou Morato na área, que cabeceou no canto direito de Fábio, mas o goleiro se esticou e fez uma excelente defesa, mandando para escanteio.

Aos trinta, o Vasco teve mais uma grande chance. Morato girou na área e chutou caprichosamente no cantinho, mas Fábio de um toque salvador, evitando o gol.

A resposta celeste para a investida veio em seguida. Thiago foi lançado na ponta direita por Ramon, saiu cara a cara com Vanderlei, entretanto, o atacante bateu cruzado e mandou pra fora. Foi a única finalização do Cruzeiro na primeira etapa.    

Aos quarenta e quatro, veio o castigo. Após jogada individual, Morato cruzou para a área e Cano acertou a trave, no rebote, Nenê completou para o fundo das redes, abrindo o marcador.

CRUZEIRO MELHORA E BUSCA O EMPATE EM FINAL

Logo de cara, na volta do intervalo, Claudinho foi para o jogo na vaga de Marcelo Moreno. Com a alteração, o Cruzeiro passou a incomodar o Vasco nos primeiros minutos, o que não aconteceu na primeira etapa.

Aos quinze minutos, a Raposa reclamou bastante de um possível pênalti em Adriano. O volante foi agarrado por Marquinhos Gabriel antes de uma cobrança de escanteio, mas o VAR mandou a partida prosseguir.

O Cruzeiro ficava mais no campo de ataque. Aos dezoito, Brock soltou a bomba e obrigou Vanderlei a fazer importante defesa.

Após o susto, o Vasco conseguiu voltar para o jogo. Foram três oportunidades consecutivas. Aos vinte e quatro, Marquinhos Gabriel chutou de longe e mandou à esquerda de Fábio. Aos trinta, Nenê cobrou falta na cabeça de Leandro Castán, que cabeceou para uma defesa espetacular de Fábio. Cinco minutos depois, Cano se antecipou após jogada de Andrey, mas finalizou na rede pelo lado de fora.   

As emoções e incertezas ficaram para a reta final. Aos quarenta e sete, Daniel Amorim recebeu de PEC, marcou o segundo, mas o VAR apontou irregularidade no lance.

Em seguida, após cobrança de escanteio de Rafael Sóbis, Felipe Augusto desviou e Ramon mandou para as redes, igualando o marcador.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais