Cruzeiro

  1. Esporte
  2. Cruzeiro
  3. Sérgio Santos Rodrigues diz: "É para o bem do Cruzeiro"
Imagem: Divulgação/Cruzeiro

Sérgio Santos Rodrigues diz: "É para o bem do Cruzeiro"

Ronaldo propôs que ele assumiria a dívida tributária, que chega a R$ 200 milhões, e em contrapartida, a Toca da Raposa 1 e 2 seriam transferidos da associação para a SAF.


Por Vinícius Silveira

Desde a última segunda-feira, os bastidores do Cruzeiro ficaram movimentados com um novo passo que pode ser dado pela SAF e a associação. A questão são dívidas tributárias que se não forem pagas, podem colocar em execução alguns bens do clube.

O presidente do Cruzeiro associação, Sérgio Santos Rodrigues fez uma declaração por nota sobre a possibilidade que se abriu para o Cruzeiro e a SAF nos últimos dois dias. Confira!

Enxergamos essa nova possibilidade trazida pelo Ronaldo para SAF com ótima perspectiva. É público que o Cruzeiro tem dívidas relevantes para pagar. Ter a oportunidade de garantia desse pagamento pela SAF faz sentido. Primeiro, porque temos a certeza de que nossas Tocas ficarão dentro de casa, sem correr o risco de perdermos para qualquer outra atividade fim. Segundo que a Associação é sócia da SAF e, assim, não estamos negociando com adversários ou estranhos, mas com nossos sócios. Ronaldo, inclusive, nasceu aqui e já demonstrou mais de uma vez que sua relação com o clube definitivamente não é apenas financeira. Nesse negócio todos querem o bem do Cruzeiro, não tenho a menor dúvida sobre isso. Por isso vamos começar a falar com cada conselheiro e torcedor para explicar os benefícios desse ajuste proposto. Não é para o bem de um ou outro. É para o bem do Cruzeiro!

Ronaldo propôs que ele assumiria a dívida tributária, que chega a R$ 200 milhões, e em contrapartida, a Toca da Raposa 1 e 2 seriam transferidos da associação para a SAF. O Fenômeno também declarou que se não houver garantias, seria difícil continuar no clube. 

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais