Carregando...

Esporte Nacional

Imagem: Reprodução/98 Live

Samuel Lloyd diz: "Importante é que as pessoas se sintam parte deste teste"

Samuel Lloyd, diretor do Estádio Mineirão, foi o convidado do Arena 98, e ele trouxe detalhes da reunião que liberou a presença de 30% da capacidade dos estádios em Belo Horizonte.

Por Vinícius Silveira

Nesta terça-feira (27), o futebol mineiro deu um grande passo para reencontrar o seu torcedor. Na tarde de hoje, a Prefeitura de Belo Horizonte, clubes da cidade e gestores dos estádios se reuniram, e ficou definida a liberação de 30% da capacidade máxima dos estádios para os jogos.

Samuel Lloyd, diretor do Estádio Mineirão, foi o convidado do Arena 98, e ele respondeu, inicialmente, os detalhes da reunião ocorrida nesta terça-feira.

Foi uma reunião muito importante, muito feliz e conduzida pelo próprio prefeito (Alexandre Kalil). Importante destacar que este é um passo que a prefeitura está dando e colhendo os resultados de um projeto que traz uma tranquilidade para a cidade, onde os números da pandemia estão caindo vertiginosamente. Mostra que a vacina está funcionando, os protocolos estão dando certo e que traz esta confiança para que a prefeitura seja a primeira capital da região sudeste liberando com 30% do público para o estádio”.

É uma atitude que está em teste, o prefeito reiterou diversas vezes de que este é um teste, e que ele precisa dar certo. Se não der certo, pode ser que a gente retroceda, e para isso, a gente precisa contar com os torcedores e a população. Nesta reunião, estava a Polícia Militar, uma equipe de consultores e infectologistas que tem ajudado a prefeitura o tempo todo, e todo mundo envolvido para que este negócio dê certo. Os presidentes de clubes (Atlético, Cruzeiro e América), e todo mundo pode participar. O prefeito deu o espaço para quem quisesse dar uma sugestão, mas veio tudo muito detalhado”.

Quando será o primeiro jogo a receber público? Samuel Lloyd respondeu. 

Na verdade, a partir de quinta-feira (29) está liberado. Se as federações liberarem como Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil poderemos ter jogos. Mas estamos contando a partida do dia 18 de agosto, entre Atlético x River Plate-ARG, que é um jogo decisivo, muito importante. O que tem que ser feito agora é iniciar este planejamento. Nós conhecemos este protocolo junto com a imprensa. Estávamos na reunião, mas logo depois este protocolo foi liberado. O que a gente vê é um empenho de todas as lideranças em fazer com que todos conversem, e precisamos nos comunicar com este torcedor. Ele precisa estar muito bem informado sobre o que precisa fazer, como tem que se comportar, como será a venda dos ingressos".

Vamos nos organizar para ter um sistema de vendas. Eles vão comprar as cadeiras? Elas vão estar isoladas? Nós vamos tirar as cadeiras ou elas vão ficar? Isso tudo entra por uma etapa de planejamento, que depende, também, dos clubes e das federações, para que possamos fazer uma boa partida. Agora, o que é importante é que as pessoas se sintam como parte deste espetáculo e parte deste teste. Quem está sendo testado não é o Mineirão. Quem está sendo testado é o comportamento do brasileiro durante uma pandemia em um jogo com público. É isso que está em teste. Óbvio que o Mineirão vai colocar como se fosse uma partida final de campeonato, mesmo com público de 30%. Teremos um custo como se fosse uma final de Libertadores, e não como uma etapa decisiva. Nós vamos fazer em termos de equipe, pessoal, uma projeção para um público de 60 mil pessoas”.

Confira a entrevista completa em nosso site!


Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais