Carregando...

Esporte

América vira nos minutos finais e amplia vantagem sobre o Cruzeiro

Com o resultado positivo, o Coelho poderá até perder por um gol de diferença na segunda partida.

Por Guilherme Souza

Foto: Mourão Panda/América


Cruzeiro e América se enfrentaram na tarde deste domingo, no Mineirão, na primeira partida da semifinal do Campeonato Mineiro. De virada, o Coelho bateu a Raposa por 2x1. Os gols do América foram marcados por Alê e Ademir, enquanto Rafael Sóbis anotou o gol da Raposa.

Com o resultado, o América poderá até perder por um gol de diferença na segunda partida, que estará classificado para a decisão.

As duas equipes voltam a se enfrentar no próximo domingo (9), às 16h, no Mineirão, no segundo duelo da semifinal.

 CRUZEIRO MELHOR NA PRIMEIRA ETAPA

O técnico Felipe Conceição foi conservador na escalação e promoveu apenas uma alteração – o retorno de Rafael Sóbis, que cumpriu suspensão, na vaga de William Pottker. No lado americano, Lisca contou com o retorno do lateral-esquerdo João Paulo.

Na primeira etapa, a partida foi bastante disputada pelas duas equipes. O time celeste explorava as descidas de seus pontas, Bruno José e Airton, que buscavam acionar Rafael Sóbis pelo meio. O Coelho, por sua vez, apostava nos contra-ataques, principalmente pelo lado esquerdo, na dobradinha entre Alê e Felipe Azevedo.

Em bolas paradas, o Cruzeiro tentava algumas jogadas ensaiadas buscando o atacante Rafael Sóbis. Aos trinta e sete minutos, após uma trama de Bruno José, o atacante encontrou Rafael Sóbis, que acertou o canto de Cavichiolli. No entanto, a arbitragem assinalou impedimento de Bruno José, e posteriormente, com auxílio do VAR, confirmou o primeiro gol da Raposa.

O técnico Lisca reclamou bastante da decisão da arbitragem. O América sentiu o baque do gol no fim da primeira etapa, e o Cruzeiro conseguiu imprimir o ritmo forte nos minutos finais.

VIRADA RELÂMPAGO

No início da segunda etapa, o América encaixou uma jogada pelo meio e quase empatou a partida. Aos oito minutos, Rodolfo fez a infiltração, recebeu no meio da área, e tocou na saída de Fábio, mas a bola explodiu no travessão.   

Aos treze, o VAR trabalhou novamente. Airton recebeu de Sóbis e marcou o que seria o segundo gol da Raposa. A arbitragem de campo confirmou o gol, no entanto, o árbitro de vídeo marcou impedimento de Matheus Barbosa no início da jogada.

A partida deu uma esfriada na metade do segundo tempo. Felipe Conceição substituiu os volantes e os atacantes. Matheus Neris e Jadson entraram no meio-campo, nas vagas de Adriano e Matheus Barbosa. No ataque, o treinador promoveu as entradas de Felipe Augusto, Stênio e William Pottker, nas vagas de Bruno José, Airton e Rafael Sóbis.

No lado americano, Lisca foi mais ousado. O técnico do Coelho colocou, dentre as alterações, os atacantes Leandro Carvalho, Ribamar e Ademir. Deixaram o campo o meia Bruno Nazário, o atacante Felipe Azevedo e o volante Juninho. Para recompor a marcação, Lisca tirou Rodolfo e colocou Gustavinho. Além disto, o lateral-esquerdo João Paulo deixou o gramado para a entrada de Marlon, que também é da posição.  

Com as substituições, o América ganhou corpo no campo de ataque e passou a assustar, sobretudo, nos quinze minutos finais.

Aos quarenta, Leandro Carvalho cobrou escanteio na cabeça de Alê, que desviou no primeiro pau, tirando qualquer possibilidade de defesa para Fábio.

Quatro minutos depois, veio a virada relâmpago. Leandro Carvalho fez um lançamento em profundidade, no meio do zagueiros cruzeirenses, onde estava Ademir, que tocou na saída de Fábio, sacramentando o resultado. 

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais