Carregando...

Esporte

Caso Guzmán: "A punição só poderá ser aplicada ao jogador", afirma especialista

De acordo com a advogada Sarah Hakim, especialista em Direito Desportivo, apenas o jogador poderá ser punido no caso.

Por Guilherme Souza

Foto: Envigado


Apesar da suspensão da negociação, a situação envolvendo o meia colombiano Yeison Guzmán e Cruzeiro está longe de ser finalizada. No dia 15 de abril, o jogador foi anunciado pelo clube celeste, inclusive, com o tempo de contrato sendo divulgado – o atleta teria um acordo com a Raposa até o final de 2025.

Contudo, na semana seguinte após o anúncio, o acordo foi desfeito e o Cruzeiro emitiu uma nota oficial alegando que Guzmán sofreu influência de um agente para que o acordo não fosse cumprido.

A advogada Sarah Hakim, especialista em Direito Desportivo, participou do 98 Esportes desta quarta-feira (28), e explicou a situação envolvendo o clube celeste e o jogador.

A FIFA não pode punir o Envigado. O clube não. Somente o TAS, que é o Tribunal Arbitral do Esporte, poderia fazê-lo se fosse acionado, o que não me parece ser o caso até então. Já o mesmo não pode-se dizer em relação ao jogador. A FIFA tem sim, o condão, o poder, de punir o jogador e é possível que assim o faça, havendo a reclamação por parte do Cruzeiro, neste sentido. Pode punir após avaliadas as argumentações e denúncias por parte do Cruzeiro. E o fazendo, o Envigado terá que observar esta punição. A FIFA já avisa que todas as punições devem ser respeitadas pelos clubes. A punição não se dá só no campo indenizatório de suspensão do jogador. Num futuro, havendo uma transação internacional, pode responder pelo mecanismo de solidariedade em relação a uma eventual indenização. Mas a punição só poderá ser aplicada ao jogador.” – afirmou Sarah.

Sarah ainda explicou sobre os efeitos que a carta enviada pelo Cruzeiro, solicitando a apresentação do jogador em quinze dias.

“Ela seria uma notificação. Ela tem por objetivo informar o descumprimento contratual e aplicar a justa causa por o jogador não ter se apresentado.”

Em caso de transferências futuras, Sarah afirmou que o Cruzeiro poderá receber uma indenização.

“Poderia fazer frente em relação à essa indenização, que acredito que o Cruzeiro vá buscar, e também a punição ou até mesmo suspensão do jogador.”      


Confira a entrevista na íntegra.



Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais