Carregando...

Esporte

Cruzeiro e Goiás se enfrentaram na noite deste sábado, no Mineirão, em partida válida pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. As equipes empataram por 1x1. Joseph, contra, abriu o placar para o time goiano, mas Marcinho deixou tudo igual para a Raposa.

 Com o resultado, o Cruzeiro segue na lanterna, com apenas um ponto conquistado. O Goiás é o quarto, com cinco pontos.

O próximo compromisso do Cruzeiro será na quarta-feira, às 21h30, diante da Ponte Preta, no Moisés Lucarelli, em Campinas, pela quarta rodada da Série B. O Goiás, por sua vez, receberá o CRB na terça-feira, às 21h30, na Serrinha.

CRUZEIRO SOFRE GOL CONTRA ESTRANHO

A primeira chegada da partida foi do time goiano. Logo aos quatro minutos, após bobeira da zaga, o goleiro Fábio espalmou para escanteio um chute do zagueiro David Duarte dentro da área.

Depois do susto, o Cruzeiro entrou no jogo, passou a controlar as ações e ter mais posse de bola. Aos cinco minutos, Bissoli girou e chutou, mas Tadeu salvou. Um minuto depois, Rafael Sóbis soltou a bomba da entrada da área e o goleiro visitante espalmou, mandando para escanteio.

Mas a evolução celeste parou aos onze minutos. Após cruzamento de Dieguinho pela direita, Joseph tentou cortar de peito, mas mandou para o fundo das redes. Goiás na frente.

O gol do adversário foi um banho de água fria no time celeste e a partida deu uma esfriada. A Raposa voltou a assustar somente aos trinta e três, quando Flávio cabeceou para o chão após levantamento na área, e Tadeu fez uma defesaça.

Antes do fim da primeira etapa, ainda teve tempo para a expulsão do volante Jadson, que estava no banco de reservas. Ele reclamou acintosamente com o árbitro, recebeu o amarelo, mas continuou reclamando até receber o vermelho.  

 

CRUZEIRO BUSCA EMPATA NA RAÇA

 O técnico Mozart Santos tentou não mexer na equipe na volta do segundo tempo. Contudo, aos nove minutos, sem qualquer reação, o treinador promoveu três entradas – Marcinho, Felipe Augusto e Matheus Barbosa nas vagas de Guilherme Bissoli, Airton e Joseph.

Com Marcinho, o Cruzeiro ganhou criação no meio-campo e passou a ter mais espaços.

Aos vinte e um, Tadeu operou um milagre! Marcinho cruzou, a bola ficou viva e Eduardo Brock emendou para o gol, mas o goleiro salvou em cima da linha.

O Goiás passou a se fechar e o Cruzeiro se mandou para o campo de ataque. Aos quarenta e dois, a insistência rendeu frutos. Após cruzamento rasteiro de Felipe Augusto, Bruno José tocou para trás e Marcinho pegou de primeira, marcando um belo gol.

No fim da partida, o time estrelado ainda ensaiou uma pressão pela virada, mas sem sucesso. 

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais