Carregando...

Esporte

Presidente anuncia queda no valor da dívida do Cruzeiro e diz que o objetivo para 2021 é subir

Sérgio Santos Rodrigues destacou a diminuição da dívida total do clube de 1 bilhão para R$ 800 milhões.

Por Thais Santos

Foto: Gustavo Aleixo/Cruzeiro

O presidente do Cruzeiro Sérgio Santos Rodrigues concedeu entrevista para o jornal “O GLOBO” e revelou informações importantes com relação à economia que tem sido feita no clube. Sérgio detalhou o atual momento financeiro da Raposa e destacou a diminuição da dívida total do clube que estava segundo ele na casa do bilhão e agora deve ser fechada em R$ 800 milhões. Confira um trecho do que foi dito por Sérgio Santos Rodrigues:


Em números absolutos, a dívida tributária caiu R$ 170 milhões. Teve acordo com Fred, R$ 50 milhões. Dodô e Marquinhos Gabriel, somados, uns R$ 10 milhões. A gente estima que a nossa gestão, entre negociações e dívidas pagas, bateu R$ 250 milhões a menos.


Sobre as dívidas junto à Fifa, Sérgio destacou que o valor total em 2020 foi de R$ 40 milhões, deste valor o clube quitou R$ 34 milhões e o restante foi parcelado diretamente com os clubes, no caso o Tigres-MEX e o Independiente Del Valle. Sérgio ainda disse que haviam mais duas dívidas para vencer e que acredita que no primeiro semestre virão mais, sendo difícil separar uma quantia para o pagamento das obrigações já que o clube possui outras prioridades no momento.

Ao falar sobre as prioridades do Cruzeiro, o presidente citou a negociação da dívida tributária e falou sobre a questão dos salários atrasados:


Uma dívida de R$ 331 milhões caiu para R$ 170 milhões. Essa parcela a gente não pode atrasar de jeito nenhum. É um parcelamento muito bom e temos que honrar. Queremos manter o salário em dia, não só quitar o que está em aberto hoje, mas ter o fluxo para o que vem depois.


O presidente Sérgio Santos Rodrigues manteve os pés no chão ao falar sobre as expectativas para o time do Cruzeiro a curto prazo, deixando claro que o objetivo é o acesso para a Série A e que a meta desse ano é subir e não necessariamente com o título.


O objetivo é a Série A. Claro que eu quero ganhar. Mas não tenho obrigação. Na Copa do Brasil vamos uma fase de cada vez. A meta no Brasileiro é subir. Não precisa ser campeão. (Disse Sérgio Santos Rodrigues ao jornal “O Globo”).

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais