Carregando...

Esporte

Imagem: Foto: Douglas

Torcida do Cruzeiro realiza protesto antes do jogo contra o Goiás pela Série B

Centenas de torcedores celestes se reuniram em frente a Toca da Raposa II pedindo a renúncia do presidente Sérgio Santos Rodrigues.

Por Thais Santos

A maior torcida organizada do Cruzeiro, Máfia Azul, organizou um protesto neste sábado, que reuniu centenas de torcedores celestes em frente ao portão da Toca da Raposa II.

A manifestação cobrou a renúncia do atual presidente Sérgio Santos Rodrigues. Os torcedores entoaram o seguinte cântico:

“Não é mole não, ou renuncia ou vai direto para o caixão.”

O movimento ainda contou com a presença de um trio elétrico, onde torcedores proferiram mensagens ofensivas ao presidente do clube e reforçaram o pedido de saída do dirigente:


“O Cruzeiro é do povo vagabundo, respeita.”


A revolta da torcida cruzeirense surgiu após a contratação do diretor de futebol Rodrigo Pastana, um áudio vazado do presidente em que ele aparece discutindo com o empresário Pedro Lourenço e menosprezando os protestos da torcida, a contratação do técnico Mozart, após a queda de Felipe Conceição depois da eliminação na Copa do Brasil para a Juazeirense e as dívidas que o clube terá que pagar nos próximos dias/meses. 

A primeira delas é com o Defensor do Uruguai, referente a compra do meia Arrascaeta no valor de 7 milhões de reais, a segunda envolve a negociação pelo atacante Riascos com o Mazatlán do México, no valor de 5,84 milhões de reais. Nos dois casos, caso não pague, o clube ficará impedido de registrar novos atletas. A mais grave se refere a dívida com o Al Wahda, pelo volante Denilson, contratado pela Raposa em 2016. O time já perdeu 6 pontos na Série B do ano passado e caso não faça o pagamento integral no valor de R$ 5,5 milhões, será rebaixado à Série C.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais