Carregando...

Seleção Brasileira

Imagem: Reprodução/Twitter/AFA

Argentina vence o Brasil e é campeã da Copa América

Com o título, a Argentina celebra a 15ª Copa América conquistada, e quebra um jejum que já durava 28 anos sem conquistar um título sequer.

Por Vinícius Silveira

A Argentina venceu o Brasil, por 1 a 0, no Estádio Maracanã, e faturou o título da Copa América. O gol argentino foi anotado por Angel Di Maria, no primeiro tempo.

Com o título, a Argentina celebra a 15ª Copa América conquistada, e quebra um jejum que já durava 28 anos sem conquistar um título sequer. O último havia sido o torneio sul-americano, em 1993. O Brasil que defendia o título da Copa América, conquistado em 2019, passa em branco dentro de casa.

Di Maria decide com golaço

No primeiro tempo, as duas seleções fizeram uma partida equilibrada. O Brasil era mais visivelmente mais incisivo e com mais habilidade em campo. A Argentina buscava o ataque, mas não tinha a mesma efetividade.

Quando o Brasil marcava melhor e conseguia prender a Argentina, os argentinos chegaram ao gol. Após lançamento sensacional de Rodrigo De Paul, Di Maria saiu nas costas de Renan Lodi, que não acompanhou, e cara a cara com Éderson, deu um toque por cima e saiu para comemorar.

Com o gol, a Argentina cresceu em campo, e teve chances para ampliar o marcador, mas faltava qualidade nos arremates. O Brasil ainda tentou pressionar na reta final, porém, sem sucesso.

Brasil pressiona, mas não consegue empatar

Precisando vencer, o técnico Tite colocou Roberto Firmino na vaga de Fred, amarelado. As alterações deixaram o Brasil mais agressivo no ataque e com boas perspectivas de empatar.

O Brasil chegou a empatar com Richarlison aos sete minutos, mas a arbitragem anulou o gol alegando impedimento na hora do lançamento feito por Lucas Paquetá. No minuto seguinte, Richarlison teve nova oportunidade, porém, parou nas luvas de Martínez.

No decorrer da partida, a Argentina se postou defensivamente, e dando a bola para o Brasil. Messi ficou isolado a frente esperando os contra-ataques. Cada vez mais ofensivo, o Brasil atuava no campo de ataque, pressionava e usava do talento que tinha, porém, falhava nas finalizações.

Nos minutos finais, Gabriel teve grande chance, mas parou em Martínez. Na resposta, Messi teve a chance após receber passe de Rodrigo De Paul, e Éderson fez grande defesa. 

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais