Carregando...

Cidades

Análise do esgoto aponta desaceleração da pandemia de Covid-19 na Grande BH

O estudo está sendo realizado em Contagem, na região metropolitana, e em Belo Horizonte

Por João Henrique do Vale

Dados do Monitoramento Covid-19 Esgotos mostram uma desaceleração da pandemia na capital mineira e em cidades da região metropolitana. O 12º boletim do projeto registrou a menor estimativa de população infectada. Em BH, onde já houve uma projeção de cerca de 830 mil contaminados, a estimativa de infectados caiu para o patamar de 170 mil pessoas, representando a melhor situação para a cidade desde junho.

Os técnicos que fazem parte o estudo afirmam que os resultados sugerem que o pior momento da curva epidêmica de Belo Horizonte ocorreu entre 29 de junho a 31 de julho. Na mesma época, em Contagem, havia cerca de 80 mil pessoas infectadas. As últimas análises mostram que houve uma redução de 50%, chegando a 40 mil contaminados pelo vírus.

Desde o início do monitoramento, em 13 de abril, houve uma evolução da carga viral no esgoto. De acordo com a coordenadora do projeto e professora associada da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Juliana Calabria Denise, houve um aumento expressivo nas semanas 27 - entre 29 de junho e 3 de julho, na qual foram estimados cerca de 500 mil infectados na BH.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais