98 Live - Logo
  1. News
  2. Cidades
  3. Após repasse de R$ 68 mi, PBH avalia prorrogar pagamento às empresas de ônibus

Após repasse de R$ 68 mi, PBH avalia prorrogar pagamento às empresas de ônibus

Acordo firmado em dezembro iria até março, mas acabou prorrogado em abril. Valor corresponde a compra antecipada de vale-transporte

Por João Henrique do Vale - Cidades22/04/2021
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

A compra antecipada de vale-transportes por parte da Prefeitura de Belo Horizonte das empresas de ônibus da capital mineira pode ser prorrogada. Acordo firmado em dezembro entre a administração municipal e os consórcios termina no final deste mês. Nos últimos quatro meses, já foram repassados R$ 76 milhões. A PBH não descarta seguir com a medida em maio. 

O acordo firmado entre os consórcios e a prefeitura no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) prevê o repasse semanal de R$ 4 milhões. De dezembro até março, o acumulado transferido chegou a R$ 68 milhões. Em abril já foram repassados para as empresas R$ 8 milhões. Desde o início da pandemia, a administração municipal já desembolsou R$ 182 milhões na compra antecipada dos tíquetes.

Por meio de nota, a prefeitura afirmou que “a demanda do consórcio que foi homologada junto ao TJMG solicitava que o acordo fosse até o final de abril”. Sobre uma possível prorrogação nos próximos meses, a administração municipal disse que avalia a compra de vales, “em função da iminente reabertura da economia”. 

Por fim, afirmou que “diferente de outras capitais, BH optou por não subsidiar o transporte e sim adiantar valores, que vão voltar para o Executivo”

Paralisação em BH

Funcionários da Viação Transoeste, em BH, fizeram uma manifestação nesta quinta-feira para cobrar o pagamento de salários e férias em dia. O ato terminou por volta das 10h. A paralisação coincide com a retomada do comércio e afetou 26 linhas da Região do Barreiro. Segundo a BHTrans, 354 viagens deixaram de ser realizadas. 

Por meio de nota, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (SetraBH) afirmou que a paralisação ocorreu porque a empresa vem escalonando os pagamentos dos funcionários por conta da falta de receita para pagamento integral nas datas de adiantamento e pagamento de salários do mês. 

Segundo a BHTrans, a concessionária será notificada a prestar as justificativas para a paralisação, estando sujeita às penalidades previstas nos contratos que podem ir desde multas operacionais até abertura de processo administrativo.