Carregando...

Cidades

Associação vai entrar na Justiça para a abertura de bares e restaurantes

Presidente da Associação Brasileiras de Bares e Restaurantes (Abrasel), Paulo Solmucci, cobrou a abertura de leitos para a prefeitura não volte a fechar o comércio

Por João Henrique do Vale

A flexibilização do comércio em Belo Horizonte novamente vai parar na Justiça. A Associação Brasileiras de Bares e Restaurantes (Abrasel) já adiantou que aguarda a publicação do decreto que vai permitir a reabertura de setores da economia na quinta-feira para entrar com uma ação judicial. A entidade questiona o fato dos bares e restaurantes estarem apenas na segunda fase.

"Questionamos a data de abertura separada do comércio em geral e os bares e restaurantes. Vamos entrar com este questionamento amanhã, assim que o decreto for publicado. Estamos confiantes", afirmou Paulo Solmucci, presidente da Abrasel.

Solmucci ressaltou o fato da prefeitura ter passado a contar com leitos da rede privada e cobrou investimentos. "Resolveram entender que BH é uma cidade só e que os leitos públicos e privados estão a disposição. A gente ainda acha que falta investimento. Abrir 300 leitos por mês, que custariam R$ 20 milhões. Está na hora de diminuir o risco. Não podemos falar em abrir e fechar a todo momento", comentou. 

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais