98 Live - Logo
  1. News
  2. Cidades
  3. Audiência de reparação de danos por tragédia em Brumadinho termina sem acordo

Audiência de reparação de danos por tragédia em Brumadinho termina sem acordo

Mineradora pediu prazo para analisar estudo apresentado pelo Ministério Público e Defensoria Pública

Por Fernando Motta - Cidades17/11/2020
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

Terminou sem acordo a audiência na tarde desta terça-feira (17) para discutir a reparação pelos danos causados pelo rompimento da barragem em Brumadinho - que deixou 270 mortos.

Antes da audiência, a Vale havia apresentado uma contraproposta ao Ministério Público e Defensoria Pública, que analisaram o documento e apontaram pontos de discordância. Agora, a mineradora recebeu o novo estudo - realizado pela acusação e pela defesa junto às outras partes do processo - e pediu à Justiça um novo prazo para avaliação. A solicitação foi deferida pela Justiça e uma nova reunião foi marcada para o dia 9 de dezembro.

O procurador-geral de Justiça, Antônio Sérgio Tonet, do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), falou com a imprensa na saída da audiência e fez uma análise positiva da negociação. "Nós cumprimos mais uma etapa. Como eu tenho dito, uma negociação dessa envergadura pressupõe diversas etapas", disse.

Manifestações

As famílias atingidas pelo rompimento da barragem se manifestaram em frente ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) pedindo maior participação nas audiências.

A Justiça permitiu a entrada apenas um representante para cada uma das cinco regiões atingidas pela tragédia.

Segundo promotor do Ministério Público de Minas Gerais, André Sperling, o Ministério Público Federal (MPF) vai formalizar o pedido de participação das pessoas atingidas na próxima audiência.