98 Live - Logo
  1. News
  2. Cidades
  3. Concessão da BR-381 deve sair até o primeiro trimestre de 2021

Concessão da BR-381 deve sair até o primeiro trimestre de 2021

Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, visitou o trecho de Nova União, na Região Central, onde entregou mais sete quilômetros de duplicação da estrada, conhecida como "Rodovia da Morte"

Por João Henrique do Vale - Cidades03/08/2020
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

A concessão da BR-381, a “Rodovia da Morte”, e da BR-262, entre Minas Gerais e o Espírito Santo, deve sair entre o final deste ano e o primeiro trimestre de 2021. A previsão foi feita pelo Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, nesta segunda-feira. Ao inaugurar mais sete quilômetros de duplicação da estrada, o ministro afirmou que estudos devem ser aprovados nesta terça-feira pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

"Amanhã (terça-feira), na ANTT, vai ter aprovação dos estudos para a concessão da 381 junto com a 262, do Espírito Santo. A gente esta falando então de 595 quilômetros que serão duplicados. De R$ 10 bilhões que serão investidos nos próximos anos. Este estudo deve ser encaminhado na sequência para o Tribunal de Contas da União (TCU) e assim que o Tribunal analisar e autorizar o leilão, faremos isso. Deve acontecer entre o final do ano e até o primeiro trimestre de 2021", afirmou o ministro.

Freitas esteve em Nova União, onde mais um trecho de duplicação da rodovia foi entregue. "Estou entregando mais sete quilômetros em duplicação da BR-381. Neste lotes, já tínhamos entregues 15 quilômetros, e agora mais 22 quilômetros. No caminho a gente vê que ja temos mais três (quilômetros) praticamente construídos. A ideia é que até outubro a gente entregue 37 quilômetros deste lote sete", disse.

Segundo Tarcisio, em outro lote, o 3.1,  devem ser duplicados mais 10 quilômetros até outubro, e mais seis até dezembro. Ele ressaltou, não apenas a duplicação, mas outros trabalhos que estão sendo feitos na rodovia para aumentar a segurança. "Observe que o trabalho que vem sendo feito. É  um pavimento com durabilidade maior. Não é só duplicação, neste trabalho na 381 foi necessário fazer a correção de traçado e isso demandou um esforço grande de obras de artes especiais. Além da duplicação, foram construídas seis pontes, dois viadutos, e dois túneis. No final das contas, a duplicação com a correção geométrica vai diminuir o tempo de viagem, e sobretudo, salvar vidas", disse.