98 Live - Logo
  1. News
  2. Cidades
  3. Justiça nega quebra de sigilo bancário de sócios da Backer

Justiça nega quebra de sigilo bancário de sócios da Backer

Pedido foi feito pelo Ministério Público de Minas Gerais em junho

Por João Henrique do Vale - Cidades08/07/2020
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

A Justiça negou o pedido para a quebra de sigilo bancário dos sócios da cervejaria Backer e de empresas do grupo. A solicitação foi feita pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG). A informação foi divulgada pela Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor, na noite dessa terça-feira. 

Os promotores fizeram o pedido para tentar identificar possíveis manobras para ocultação de patrimônio. O Ministério Público já está com o inquérito das investigações sobre a intoxicação de pessoas que consumiram cervejas da empresa. Vinte e nove pessoas foram intoxicadas e oito morreram. 

A Polícia Civil indiciou 11 pessoas. Sete funcionários da cervejaria vão responder por homicídio culposo e lesão corporal culposa, ou seja, quando não há a intenção de cometer os crimes. 

As investigações da Polícia Civil apontaram que o dietilenoglicol, utilizado no processo de refrigeração externa de tanque em que a bebida era armazenada, estava sendo injetado para dentro do reservatório, devido a um vazamento. 


Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.