Carregando...

Cidades

Kalil adere às medidas estabelecidas na onda roxa e BH terá toque de recolher

De acordo com a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH), a Polícia Militar (PM) vai fiscalizar as medidas

Por João Henrique do Vale

A restrição de movimentação entre 20h e 5h e a permissão de abertura de somente serviços essenciais serão adotadas por Belo Horizonte.  A medida estabelecida na onda roxa e determinada pelo governador Romeu Zema (Novo) para todo o estado,  será acatada pela Prefeitura da capital mineira. 

“A Prefeitura de Belo Horizonte esclarece que na sexta-feira, 6, já havia anunciado medidas da fase mais restritiva de atividades com o objetivo de aumentar o isolamento social. Por isso, manterá o decreto vigente, além da determinação do Governo Estadual, e conta com a Polícia Militar de Minas Gerais para fiscalizar as novas medidas de restrição de circulação impostas pela Onda Roxa do plano Minas Consciente, que não depende de adesão”,  afirmou a prefeitura por meio de nota. 

Belo Horizonte já estava permitindo somente os serviços essenciais. Além disso, já implantou as barreiras sanitárias, que também é outra ação prevista na onda roxa. Em casos quando tiver conflito entre os decretos municipais e o estadual, vale o que for mais rígido. Por exemplo, na capital mineira o serviço de take away, a retirada de produto no local pelo consumidor, está proibido. Nas regras do Minas Consciente, este serviço é permitido. Como a medida da cidade é mais rígida, vale o estabelecido pela prefeitura. 

A capital mineira também sofre com o aumento dos casos de Covid-19. Os três indicadores de monitoramento estão em nível de alerta. As UTIs voltadas para o tratamento da doença estão em nível crítico, com 93,4% de ocupação. De acordo com o boletim epidemiológico da PBH, a situação é ainda mais crítica na rede particular. De um total de 305 leitos, apenas seis continuam disponíveis. Na rede pública, de um total de 378, restam apenas 39 desocupados.

A ocupação dos leitos de enfermaria está em 78,9%. A transmissão da doença, chamada de RT, chegou a 1,28, o maior nível desde o início da pandemia. 

Veja abaixo as medidas impostas pela Onda Roxa:

·    Fechamento do comércio não essencial

·    Suspensão de cirurgias eletivas

·    Apoio das forças de segurança

·    Restrição de circulação de pessoas (só poderão sair de casa para atividades essenciais)

·    Toque de recolher das 20h às 5h

·    Proibição de pessoas sem máscara em qualquer espaço

·    Proibição de circulação de pessoas com sintomas de gripe

·    Proibição de reuniões presenciais, inclusive entre parentes que não morem na mesma casa

·    Implantação de barreiras sanitárias de vigilância

·    Fechamento de bares e restaurantes (funcionamento apenas por delivery)

·    Proibição de eventos públicos e privados

Serviços considerados essenciais pelo Minas Consciente:

·    Alimentos, Agropecuária e Agroindústria (excluídos bares e restaurantes);

·    Serviços de Saúde (atendimento, indústrias, veterinárias, etc);

·    Bancos e seguros;

·    Transporte público;

·    Energia, gás, petróleo, combustíveis e derivados;

·    Manutenção de equipamentos e veículos;

·    Construção civil;

·    Indústrias (apenas da cadeia de Atividades Essenciais);

·    Lavanderias;

·    Imprensa;

·    Serviços de TI, dados, imprensa e comunicação;

·    Serviços de interesse público (água, esgoto, funerário, correios etc.).

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais