Carregando...

Cidades

Kalil anuncia novas restrições em BH e diz que fiscalização será 'implacável'

Prefeito de Belo Horizonte disse ainda que estuda a possibilidade de autuar escritórios comerciais que continuam funcionando

Por Fernando Motta

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, anunciou nesta sexta-feira (12) novas restrições ao comércio e atividades que podem contribuir para aglomerações na capital mineira.

As medidas relativas ao comércio passam a valer a partir de segunda-feira (15). Já as relacionadas às praças e parques, valem a partir deste sábado (13).

Confira as atividades suspensas:

  • Lojas da Construção civil - Varejo.
  • Cursos de línguas, danças e arte.
  • Praças públicas, parques e locais de caminhadas.
  • Carros de lanche.
  • Cultos de todas as religiões com templo aberto.
  • Restaurantes só poderão funcionar por delivery, com portas fechadas (Proibido take away).
  • Lojas de conveniência só funcionam de segunda a sexta, até as 18h.

Kalil disse que a fiscalização será intensificada em Belo Horizonte. "Será implacável com quem ignora a doença", disse o prefeito.

Fiscalização em prédios comerciais

Em entrevista coletiva nesta tarde, ele ressaltou que o principal problema tem sido no transporte público e disse que um estudo será feito para detectar aglomerações em prédios comerciais.

"Não vamos parar por aí. Estamos fazendo um estudo para começarmos a entrar nos prédios comerciais. Vamos ver quem pode estar em casa e continua levando faxineira, secretários. Não podemos continuar com essa lotação no transporte público sendo que a cidade está fechada. Existe um mistério aí e esse mistério está nos prédios comerciais", disse Kalil.

Segundo ele, esse estudo tem prazo estimado de conclusão em 10 dias.

Vacinas

O prefeito disse ainda que Belo Horizonte irá adquirir 4 milhões de doses da vacina russa Sputnik V. Segundo ele, há uma reunião agendada ainda para esta sexta-feira para tratar do assunto.

O imunizante ainda não foi aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Situação grave na rede privada de Saúde

O secretário de Saúde, Jackson Machado, disse que o índice de transmissão da Covid-19 em Belo Horizonte está em 1,25 nesta sexta-feira.

A lotação nas UTIs está em 89,2% - sendo que leitos do SUS têm ocupação de 84,2% e leitos privados de 95,4%.

Leitos de enfermaria têm lotação de 75,3%.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais