Carregando...

Cidades

Mega investimento na Bacia do Rio Doce é homologado para reparar danos da tragédia de Mariana

Acordo com a Fundação Renova para repasse financeiro de R$ 416 milhões foi homologado nesta terça-feira

Por Da Redação

O Governo de Minas Gerais anunciou, nesta terça-feira, investimentos de R$ 416 milhões para ações integradas de reparação na Bacia do Rio Doce, em razão dos prejuízos causados pelo rompimento da Barragem do Fundão, em Mariana, em 2015. Os recursos são resultantes de ações integradas articuladas pelos governos de Minas Gerais e do Espírito Santo e pelo Fórum Permanente dos Prefeitos do Rio Doce. O acordo com a Fundação Renova para o repasse financeiro foi homologado pela 12ª Vara de Fazenda Federal.

Do montante, R$ 188 milhões serão utilizados para promover melhorias em escolas estaduais e municipais localizadas nas cidades impactadas pelo rompimento da barragem. O projeto beneficiará 34 municípios e 210 escolas estaduais. Entre as melhorias previstas, há obras, aquisição de mobiliário, infraestrutura tecnológica, criação de laboratórios e fomento à educação profissional.

Também serão realizados investimentos para a pavimentação de estradas de acesso ao Parque do Rio Doce, retomada das obras do Hospital Regional de Governador Valadares e implantação de Distrito Industrial em Rio Doce, ação que será executada pelo município.

Na avaliação do governador Romeu Zema, o anúncio é, ao mesmo tempo, motivo de orgulho e constrangimento. “Orgulho porque o Governo de Minas está entregando um conjunto de investimentos que beneficiará a população mineira, sobretudo os cidadãos afetados pela tragédia”, disse.

Já em relação ao constrangimento, Zema chamou atenção ao fato de a homologação dos repasses acontecer cinco anos após o acidente de Mariana.

“Isso demonstra que está longe de fazermos justiça como ela deve ser feita. Não é razoável alguém receber uma indenização ou uma compensação cinco anos depois”, criticou.

 Reconhecimento

O presidente do Fórum de Prefeitos e prefeito de Mariana, Duarte Júnior, enalteceu o trabalho do governador ao dar abertura aos municípios atingidos para que os pleitos fossem atendidos. “Apesar da dificuldade financeira que Minas enfrenta, vejo o empenho do governador para que haja uma construção conjunta para a destinação dos recursos”, enfatizou.

O prefeito também destacou a transparência da atual gestão com o dinheiro público. Segundo ele, ser um gestor com recurso é muito fácil. Agora, ser um gestor sem recursos e cumprir as obrigações é muito difícil. “O governador Zema cumpre suas obrigações e, por isso, merece nosso reconhecimento”, frisou.

Para o juiz federal Mário de Paula Franco Júnior, o anúncio é considerado histórico, uma vez que os recursos retornarão à sociedade por meio de medidas que beneficiarão diretamente a população.

“Estamos falando de respiradores que estão sendo utilizados no combate à pandemia, melhorias nas escolas, construção de um hospital, pavimentação de estradas e construção de um distrito industrial”, enumerou.    

 

Estradas

Serão destinados R$ 140 milhões para a retomada das obras de pavimentação dos 40 quilômetros da LMG 760, rodovia que liga São José do Goiabal (entroncamento da BR 262) ao Parque do Rio Doce. A ordem de início será dada nesta quarta-feira (5/8).

Os 18 quilômetros restantes da ligação até o município de Timóteo também serão pavimentados. Este trecho não faz parte do acordo, mas a ordem de início para as obras ocorrerá de forma simultânea, com recursos que o Governo de Minas obteve junto ao BNDES.

Pelo acordo firmado, também haverá obras na Estrada do Bispo, como é conhecida a rodovia (AMG 900) que liga o entroncamento da LMG 760 a Marliéria, paralisadas em 2011. Serão 9 quilômetros de pavimentação e outros 7 quilômetros de melhorias em trecho já pavimentado.

As obras beneficiarão direta ou indiretamente todos municípios da Região do Vale do Rio Doce, que possui uma população superior a 1,7 milhão de habitantes. A previsão é a de que os trabalhos sejam concluídos em 2022.

 Hospital Regional

As obras do Hospital Regional de Governador Valadares, paralisadas desde 2017, serão retomadas, beneficiando uma população de quase 700 mil pessoas. O investimento na obra e em equipamentos será superior a R$ 75 milhões e a previsão de inauguração é para junho de 2022.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais