98 Live - Logo
  1. News
  2. Cidades
  3. Metrô e ônibus têm horários alterados em BH com fechamento do comércio

Metrô e ônibus têm horários alterados em BH com fechamento do comércio

As mudanças acontecem com a autorização de apenas serviços essenciais nesta segunda-feira

Por Da redação - Cidades11/01/2021
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

O metrô e os ônibus de Belo Horizonte voltaram a rodar em horários diferenciados. A partir de hoje, as composições vão rodar de 5h40 até 11h30, e das 15h30 até 21h30. A mudança é devido a determinação da prefeitura que autoriza a abertura de apenas serviços essenciais na cidade. 

De acordo com a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU), todas as 19 estações vão permanecer abertas. De segunda a sexta, o intervalo entre viagens será de 14 minutos. Já aos fins de semana, as composições circularão com intervalos variando de 20 a 30 minutos. 

A CBTU ressalta  que a “alteração no funcionamento do metrô visa garantir transporte a todos os trabalhadores essenciais, ao mesmo tempo que promove o redimensionamento da oferta de trens aos demais usuários, observando as medidas de contingência adotadas pelo município e zelando para que a população tenha o atendimento adequado no sistema sobre trilhos”. Afirmou,  ainda, que a escala respeita a determinação judicial do TRT/MG. 

Vale lembrar que o uso de máscaras é obrigatório nas composições e plataformas do metrô.

Horário ônibus

A Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans) informou que o quadro de horário de ônibus e o número de viagens programadas podem ter "ajustes pontuais". O Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros (Setra-BH) confirmou as alterações. As mudanças, no entanto, não comprometerão o horário de início e fim das viagens.

Os novos horários estão disponíveis nas Estações BHBus, no interior dos ônibus, no site da BHTrans ou nos aplicativos SIU Mobile e BHBus+.

A recomendação do Setra é para que o usuário verifique os horários diariamente, porque ajustes deverão ocorrer no decorrer desta primeira semana. 

O número de viagens, segundo o sindicato, será sempre superior à demanda de passageiros. A expectativa é de uma queda em torno de 35% em relação a atual demanda, de 730 mil passageiros diariamente.

Nós usamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nossos serviços, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao utilizar nossos serviços, você concorda com tal monitoramento. Informamos ainda que atualizamos nossa Política de Privacidade.